Segurança com Vidraria e Aparelhagem em Laboratório de Química

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

A. Cuidados com material de vidro

A vidraria utilizada em um laboratório de química convencional não é confeccionada de forma corriqueira, evidenciando-se este fato pelo seu custo bastante elevado. No processo de fabricação deste tipo especial de vidro comumente são adicionados cátions metálicos, tornando a vidraria muito resistente ao calor, mas pouco resistente ao choque mecânico. Dessa forma, deve-se obedecer a uma série de necessidades quanto ao seu manuseio.

Abaixo se estabelece algumas recomendações quanto ao manuseio da vidraria laboratorial de química.

  • Não utilize materiais de vidro trincado.
  • Coloque todo material de vidro trincado fora, como “sucata de vidro”.
  • Não coloque cacos de vidro no lixo comum.
  • Use luvas de amianto ou pinças quando manusear frascos quentes.
  • Use sempre protetor facial e luvas quando agitar solventes voláteis.
  • Use banho de gelo para remover tampas de vidro emperradas.
  • Para introduzir tubos de vidro ou termômetros em orifícios de rolhas, lubrifique com glicerina o orifício e a peça a ser introduzida, segure esta última com um pedaço de pano ou de papel absorvente e introduza-o com movimentos circulares.
  • Ao secar em estufa os tubos de ensaio e pipetas, deixe-as escorrer primeiro a água de lavagem e, quando na estufa, deixe-as inclinadas, para evitar de quebrar as pontas das pipetas ou o fundo dos tubos de ensaio.
  • Lavar todo e qualquer vidro com detergente neutro para que os seus resíduos não interfiram nas reações.

B. Cuidados com aparelhagem

Os equipamentos existentes em um laboratório de química requerem uma normatização específica quanto à sua operacionalização. A correta utilização desses equipamentos, convencionais ou específicos, encontrados em um laboratório requer conhecimento prévio, para após a experiência em suas utilizações.

Abaixo se estabelece algumas recomendações quanto ao manuseio dos principais equipamentos existentes em um laboratório convencional de química.

  • Leia com atenção as instruções sobre a operação dos equipamentos.
  • Saiba o que fazer em situações de emergência antes delas ocorrerem.
  • Não abra a centrífuga antes dela parar completamente.
  • O material que necessita geladeira deverá ser guardado tão logo o serviço acabe, e só utilizar quando o reagente atingir a temperatura ambiente.
  • Não utilize equipamentos elétricos em superfícies úmidas.
  • Combata o fogo em equipamentos elétricos com extintores de CO2.
  • Não abra a porta da estufa de alta temperatura quando quente para não quebrar os frascos.
  • Somente use chama em locais permitidos no laboratório.
  • Aumente gradativamente a velocidade da centrífuga.

Referências:
RUSSELL, John B.; Química Geral vol.1, São Paulo: Pearson Education do Brasil, Makron Books, 1994.
FELTRE, Ricardo; Fundamentos da Química, vol. Único, Ed. Moderna, São Paulo/SP – 1990.
HARRIS, Daniel c.; Análise Química Quantitativa, Ed. LTC, Rio de Janeiro/RJ – 1999.
HUMISTON, Gerard E.; BRADY, James E.; Química Geral, Ed. LTC, Rio de Janeiro/RJ – 2000.

Arquivado em: Química