Tópicos Introdutórios em Ligações Químicas para o 1° ano do Ensino Médio

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Talvez um dos assuntos mais detestados pelos alunos de 1° ano do Ensino Médio seja aquele que aborda as famosas ligações químicas. Dessa forma, esse tema merece uma boa atenção por parte do professor, desde sua primeira abordagem. Fatos cotidianos relacionados ao mesmo, como as diferenças entre os elementos químicos da tabela periódica com a natureza dos átomos constituintes dos objetos materiais podem proporcionar maior clareza nessa abordagem. Abaixo estão alguns tópicos referentes, os quais podem ser utilizados para uma consolidação de informações teóricas sobre as ligações químicas.

- Os átomos formam ligações entre si para adquirir uma estabilidade que naturalmente não possuem, semelhante àquela encontrada nos gases nobres (em muitos casos trata-se da camada de valência, ou seja, última camada, completamente preenchida).

- Hoje já se conhece muitos compostos dos gases nobres, mas é importante saber que esses elementos são os únicos da tabela periódica que também existem naturalmente, sem a necessidade de combinações químicas.

- Dentre os elementos químicos corriqueiros, há  a necessidade de 8 elétrons em sua camada de valência, destacando-se que aqueles que apresentam número de elétrons igual ou menor do que quatro podem adquirir estabilidade com menos elétrons periféricos.

- Uma ligação química poderá ter natureza iônica, covalente ou metálica, conforme o seu mecanismo, sendo as duas primeiras vistas de modo mais profundo no Ensino Médio.

- Os átomos adquirem o número necessário de elétrons fundamentalmente doando, recebendo ou compartilhando elétrons entre si (o que poderá ocorrer entre átomos de um mesmo elemento químico ou de elementos químicos distintos).

- A ligação iônica ocorre entre metais e não-metais, na qual o átomo do metal doa um ou mais elétrons para o átomo do não metal. A quebra desta ligação torna o metal um cátion e o não metal um ânion.

- A ligação covalente ocorre entre não-metais, na qual ambos os átomos irão compartilhar um ou mais par(es) de elétron(s).

- Uma ligação covalente será polar quando seus dois átomos envolvidos forem diferentes entre si (apresentarem uma acentuada diferença de eletronegatividade), e será apolar quando forem iguais (apresentarem uma baixa ou nula diferença de eletronegatividade).

- Um tipo especial de ligação covalente ocorre quando o par de elétrons compartilhados é proveniente de um único átomo, a qual recebe o nome de ligação dativa ou coordenada.

- A ligação metálica ocorre entre dois ou mais metais, sendo que o material resultante recebe o nome de liga e conduzirá eletricidade, calor, será dúctil e maleável.

Referências:
ATKINS, Peter; JONES, Loreta; Princípios de Química: questionando a vida moderna e o meio ambiente, Porto Alegre: Bookman, 2001.
FELTRE, Ricardo; Fundamentos da Química, vol. Único, Ed. Moderna, São Paulo/SP – 1990.

Arquivado em: Química