Tabelas

Por Marcos Duarte
A assimilação das informações geradas pelos dados de experimentos é mais fácil quando as mesmas estão dispostas em tabelas. Uma tabela é um arranjo sistemático de dados numéricos dispostos de forma (colunas e linhas) para fins de comparação. A apresentação em formas de tabela deve expor os dados de modo fácil e que deixe a leitura mais rápida.

* Principais normas para elaboração de tabelas (ABNT e IBGE):

- Devem conter todas as informações para uma completa compreensão do texto, dispensando outras consultas, apresentados de maneira simples e objetiva e de preferência em uma página;

- Quando são apresentadas intercaladas no texto, devem estar próximas e logo após o trecho em que são citadas;

- Podem ser apresentadas em anexo ao texto quando o volume de tabelas for grande;

- Devem ser alinhadas preferencialmente às margens laterais do texto e, quando pequenas, devem ser centralizadas;

- Devem ser dispostas de maneira a evitar que sua leitura tenha sentindo diferente do normal;

- Não Devem apresentar a maior parte das células sem informação de qual dado se trata.

Uma tabela estatística possui os seguintes elementos essenciais:

- título: informa o conteúdo do corpo da tabela, maneira completa, concisa e indicando a natureza do fato estudado;

- corpo: é o conjunto de linhas e colunas que contêm as séries verticais e horizontais de informação;

- fonte: é o indicativo, no rodapé da tabela, da entidade responsável pela informação.