Apostasia

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

A Apostasia é a renúncia definitiva de uma fé que se professava. Ou seja, não se constitui apenas em um momento de descontentamento ou contestação da fé proclamada, mas uma deliberada ação de negá-la.

Naturalmente, negar uma fé professada por anos é um ato de repercussão pessoal e social. Por isso, a Apostasia pode ocorrer abertamente ou de maneira oculta, já que cada religião interpreta o apóstata de acordo com sua própria visão. Assim, em muitos casos, esse indivíduo que se desvincula de um grupo religioso do qual fez parte é vítima de preconceito, sendo que a intolerância pode atingir níveis tão extremos a ponto de ser condenado à morte.

A Apostasia marca a retirada dos registros do indivíduo de sua religião de origem. No caso dos cristãos, é um cancelamento do batizado, o que normalmente ocorre sem intervenção consciente da pessoa. Essa retirada dos registros religiosos é válida mesmo em países laicos, ou seja, Estados que não há ligação entre política e religião. Ainda no contexto do cristianismo, o apóstata é julgado de maneiras diferentes segundo o pensamento cristão e a postura de suas variadas organizações religiosas. Na Igreja Católica, a Apostasia é considerada ato de heresia. No caso do cristianismo protestante, o apóstata também é tratado com intolerância e desprezo, uma vez que se considera o fato do indivíduo ter conhecido a doutrina de Jesus e a negado um extremo desrespeito. Testemunhas de Jeová, por exemplo, evitam de todas as formas o contato com os apóstatas.

Mas, certamente, o caso mais grave de Apostasia ocorre entre os seguidores do Islamismo. Em países do Oriente Médio, onde o Islã é muito forte e determinante da vida social e cultural, a intolerância atinge níveis máximos. Abandonar o Islamismo em prol do Cristianismo ou simplesmente deixar de ser muçulmano é um crime não só religioso, mas social. Essa situação caracteriza uma conduta que deve ser punida da mais maneira mais rígida possível, a pena de morte. A condenação máxima que é aplicada aos apóstatas demonstra o nível de intolerância religiosa e ainda serve como exemplo aos demais que, por algum motivo, cogitam mudar de religião.

Fontes:
http://apostasiacoletiva.wordpress.com/

Arquivado em: Religião