Seita

De acordo com o Grande Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, seita significa “doutrina ou sistema que se afasta da crença ou opinião geral”, “o conjunto das pessoas que seguem essa doutrina ou sistema” ou “grupo de dissidentes de uma religião ou de uma comunhão principal”.

Normalmente, as seitas são movimentos que contestam as religiões estabelecidas, formando uma minoria organizada que se une para protestar contra a ordem vigente. Por iniciar um processo de afastamento e isolamento, estes grupos demonstram-se estranhos à sociedade, criando suas próprias regras e crenças. O termo "seita" significa rompimento e caminho a ser trilhado.

Existem milhares de seitas no mundo todo. Entre as mais conhecidas, estão as que pregam pelo retorno à pureza evangélica, como os pentecostistas, metodistas e membros da Assembleia de Deus. Em outros casos, prezam pela retidão moral, como os gnósticos, que veem a salvação no conhecimento. Um dos fatores mais marcantes presentes nas seitas (ou cultos, segundo alguns autores), é a árdua implicação religiosa presente no comportamento de seus adeptos.

A repulsa ao externo, a tudo que vem de fora, é um aspecto que predomina nas seitas. Organizados em sistemas extremamente fechados, estes grupos são contra discussões internas, normalmente as decisões são tomadas por um líder que é considerado um semideus. Estão permanentemente desconfiados em relação aos integrantes, fazendo investigações para descobrir a presença de espiões ou pessoas infiltradas. Para seus seguidores, a seita tende a ser seu mundo, gravitando em volta de sua existência.

Por vezes, as seitas voltam-se para questões referentes aos excluídos da sociedade, dando assistência e prestando serviços aos cidadãos necessitados. Exemplos deste tipo de organização ocorrem na América Latina, continente em que tais grupos tem contribuído de forma significativa para a recuperação dos marginalizados.

Nos Estados Unidos, uma das seitas mais radicais foi organizada por Jim Jones, que fundou o Templo dos Povos. Ele foi o mentor espiritual responsável pelo suicídio de 918 pessoas. Em sua maioria, os adeptos do grupo envenenaram-se. Outro líder que dominou diversas pessoas em uma seita foi Charles Manson. No mês de agosto de 69, ele e seu grupo invadiram a casa do cineasta Roman Polanski e assassinaram a atriz Sharon Tate, esposa do diretor, que estava grávida. Também mataram quatro amigos do casal. Eles ainda picharam as paredes com o sangue dos mortos, escrevendo a palavra: “porcos”.

Outra seita responsável por um suicídio coletivo foi a Heaven’s Gate. De acordo com matéria publicada no portal Hype Sciente: “Os seguidores da seita Heaven’s Gate, liderados por Marshall Applewhite, pensavam que a Terra e tudo que há nela seria 'reciclado' e acreditavam que poderiam pegar uma carona no cometa Hale-Bopp, em março de 1997, o que os permitiria sobreviver. Os 39 membros, incluindo Marshall, envenenaram a si mesmos em turnos em uma mansão na Califórnia, vestindo tênis da Nule e tarjas ao redor do braço que diziam 'Equipe de Desembarque Heaven’s Gate'.

Fontes:
http://houaiss.uol.com.br/busca?palavra=seita
http://hypescience.com/as-10-seitas-mais-malucas-do-mundo/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Charles_Manson
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jim_Jones

Arquivado em: Religião