Granito

Por Fernando Rebouças
O granito é uma rocha ígnea de grão fino, médio ou grosso que apresenta em sua composição quartzo, feldspato, micas, anfibolas, piroxenas e olivina basicamente em associações que variam conforme determinadas características.

Enquanto que, numa análise macroscópica, o quartzo é um mineral incolor e translúcido, o feldspato, também presente no granito, por meio da microclina, ortóclase e plagióclases, atua como condicionante da característica cromática de rochas silicáticas, permitindo uma coloração avermelhada, rosada e creme acinzentado na pedra.

As matrizes das rochas silicatadas, geralmente, apresentam-se na cor negra, possibilitada pela presença de minerais máficos, anfíbolas e micas, conhecidos como carvão. Os minerais máficos correspondem aos silicatos ferro magnesianos.

Os granitos mais claros são tecnicamente referidos de leucocráticos, possuem menor quantidade de ferro-magnesiano. Na composição de uma rocha, o quartzo e o feldspato compõem de 85 % a 95% de uma rocha.

As rochas silicatadas possuem uma textura determinada pela granulometria e distribuição dos cristais. O granito é uma pedra muito utilizada na construção civil e em ornamentos.

Na elaboração de pedras ornamentais e de revestimento de paredes, utiliza-se vários conjuntos de rochas silicatadas, entre elas:

  • Monzonitos;
  • Granodioritos;
  • Charnockitos;
  • Sienitos;
  • Dioritos;
  • Doleritos;
  • Basaltos;
  • Granito tradicional;

Por ser formado basicamente pela micas, quartzo e feldspato, o granito é mais duro e resistente do que o mármore. No comércio de material de construção é vendido determinados tipos de granito “imitação”, não sendo o granito verdadeiro.

Como comparação, por exemplo, o arenito e o quartzo são rochas raras mais porosas. Em minas Gerais, os granitos são famosos pelo seus desenhos rebuscados; na Bahia, as rochas de granito são azuis, entre o mais valorizado no mercado está o granito azul-bahia. Cada estado brasileiro possui extração de granito, com estilo inerente na extração de cada região.

No processo de acabamento, o granito pode ser levigado, lustado, apicoado e flameado. O levigado é usado para deixar a pedra bem lisa; o lustramento, que utiliza aditivo químico, permite que a pedra fique  impermeabilizada; o apicoada deixa a pedra  com furinhos; o flameado utiliza maçarico para queimar os minerais da rocha. Não aconselha-se lavar o granito com água para evitar que o mesmo fique manchado, utiliza-se apenas um pano úmido.

Fontes:
http://www.beg.utexas.edu/mainweb/publications/graphics/granite.htm
http://www.catep.com.br/dicas/GRANITO.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Granito