Combate a insetos transmissores de doenças

Graduado em Ciências Biológicas (UNIFESO, 2014)

Além do combate aos mosquitos transmissores de doenças, não se pode ignorar os malefícios à saúde causados por outros insetos. Cada inseto possui um meio de transmissão específico e o melhor método de se prevenir contra essas doenças é evitando o contato direto e indireto com estes animais.

As baratas são amplamente expostas a vários microrganismos, principalmente bactérias, muitas delas causadoras de doenças como a furunculose, hanseníase, tuberculose, poliomielite e diarreia. Por possuírem hábitos noturnos e se refugiarem em pequenas frestas e fendas, as baratas são difíceis de combater, sendo que algumas medidas podem ser tomadas para que este inseto não possa transmitir doenças de forma direta e indireta:

  • Uso de inseticidas.
  • Manter os alimentos bem fechados e protegidos.
  • Manter os locais de armazenamento de alimentos como armários e dispensas fechados e limpos.
  • Vedar as fendas e frestas na residência.
  • Manter o lixo em recipiente fechado
  • Não deixar qualquer tipo de detrito na pia, mesa ou chão da cozinha.
  • Evitar empilhar lixo, jornais, papelões em locais não adequados.
  • Limpar com frequência a caixa de gordura e mantê-la sempre vedada.
  • Manter os ralos tampados
  • Vedar com borracha as frestas inferiores das portas.
  • Manter o ambiente limpo e desengordurado.

Para diminuir a proliferação das baratas é essencial um saneamento básico eficaz e manter o ambiente higienizado.

As fezes do inseto barbeiro contem o protozoário Trypanosoma cruzi, responsável pela doença de Chagas. Este inseto geralmente é encontrado dentro de residências com condições precárias como casas de pau-a-pique, sapê e etc. Para prevenir esta patologia, a Sociedade Brasileira de Infectologia recomenda que seja impedida a formação de “colônias” deste inseto nas residências, além do uso de telas nas janelas e portas. Como proteção individual pode se fazer uso de repelentes e roupas compridas, principalmente em atividades noturnas externas. Estas medidas de prevenção devem ser tomadas com prioridade em residências da zona rural, além de dar preferência a alimentos pasteurizados e que foram lavados com o composto hipoclorito de sódio.

A tifo e a peste bubônica são doenças transmitidas pelas pulgas para os humanos, e podem transmitir verminoses e causar anemia em cães e gatos. Seu método de prevenção consiste em:

  • Cobrir as frestas entre os pisos.
  • Limpar carpetes e tapetes com frequência.
  • Usar o aspirador de pó, descartando posteriormente o armazenamento do filtro para eliminar as larvas.
  • Manter o local livre de roedores.
  • Fiscalizar e controlar infestações em animais de estimação com frequência.

Basicamente, a prevenção de insetos se dá pelas práticas de saneamento básico e higienização.

Referências:
http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/virtual%20tour/hipertextos/up2/viver_sem_baratas.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Siphonaptera
http://www.minhavida.com.br/saude/materias/12645-veja-como-prevenir-e-tratar-a-doenca-de-chagas
http://www.infectologia.org.br/doenca-de-chagas/
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/pulgas
https://www.bio.fiocruz.br/index.php/doenca-de-chagas-sintomas-transmissao-e-prevencao
http://www.webanimal.com.br/cao/index2.asp?menu=pulgas2.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Saúde