Qual a relação entre um alimento gorduroso e uma nota baixa?

Uma boa alimentação pode fazer a diferença entre acertar toda a prova ou tirar nota baixa – no exame final, no vestibular, no concurso ou no exame da OAB. Frituras, salgadinhos, doces e refrigerantes costumam frequentar a lanchonete de muitas escolas e o balcão de vários bares. São irresistíveis durante qualquer intervalo, mas é preciso prestar atenção. Esses alimentos não podem virar um hábito e substituir aqueles de real valor nutritivo.

Alimentos gordurosos podem influenciar no desempenho escolar. Ilustração: <em>Lightspring / Shutterstock.com</em>

Alimentos gordurosos podem influenciar no desempenho escolar. Ilustração: Lightspring / Shutterstock.com

A última pesquisa Pesquisa Nacional de Saúde na Escola (PeNSE), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2012, mostrou que adolescentes de 13 a 15 anos, do 9º ano do Ensino Fundamental, estão longe de ter uma alimentação saudável. O estudo apontou que 41% dos estudantes consomem guloseimas (doces, balas, chocolates, chicletes, bombons ou pirulitos) pelo menos cinco vezes na semana. É preciso todo o cuidado, pois o excesso destes alimentos ricos em açúcares, sal e gorduras trans e saturadas podem levar à obesidade e ao diabetes tipo 2 ainda na infância – e ter consequências durante toda a vida.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que é importante desenvolver hábitos de alimentação saudável entre crianças e adolescentes para sua manutenção na vida adulta. Desta forma, é possível diminuir o risco de doenças crônicas e obesidade. E o que significa isso? Consumir alimentos com alta concentração de grãos (arroz, milho e trigo), que precisam ser consumidos em maior quantidade durante todo o dia, além de frutas, legumes, verduras e alimentos como cereais integrais, leguminosas, sementes e castanhas, que são fontes de proteína. Carne vermelha, branca, ovos, leite e derivados também devem ser consumidos, porém em menor quantidade e, de preferência, com baixos teores de gordura. Fazem bem para todo o corpo – até para o cérebro. Várias pesquisas relacionam boa alimentação com melhor desempenho acadêmico e profissional ao longo da vida.

Dicas

Por isso, prefira alimentos gostosos e nutritivos. Pão integral possui fibras e vitaminas. Queijo branco é fonte de cálcio e proteínas. Frutas têm vitaminas, minerais e fibras. Um suco natural hidrata e é rico em nutrientes - vale até misturar abacaxi com hortelã̃, mamão com laranja e maracujá́ com acerola, por exemplo.

Seguindo essas dicas, não vai faltar disposição e energia ao longo da vida – tanto para fazer exercícios quanto para superar os grandes desafios que te aguardam ao longo da vida.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Saúde