Soluço

O soluço é um fenômeno que resulta de um estímulo involuntário dos músculos envolvidos na respiração, especialmente o diafragma, resultando em uma inspiração rápida e curta, não sincronizada com o ciclo respiratório. Normalmente ocorre após a ingestão de líquido ou sólido.

Geralmente, o soluço leva a um desconforto com duração de poucos minutos. Todavia, em algumas situações, pode permanecer por horas e até dias; outras vezes pode ser o sintoma de uma doença crônica, necessitando de tratamento.

Ainda não foi elucidado o mecanismo que desencadeia as crises de soluço, mas algumas situações são descritas como corriqueiras. São elas:

  • Bebidas carbonadas;
  • Falta de água no organismo;
  • Ingestão rápida de alimentos;
  • Ficar com fome por certo período de tempo;
  • Tomar bebida gelada enquanto come uma comida muito quente;
  • Ingerir pratos muito quentes ou picantes;
  • Rir muito;
  • Tossir;
  • Bebidas alcoólicas em excesso;
  • Chorar compulsivamente;
  • Fumar, em certas situações onde possa ocorrer inalação anormal;
  • Falar durante muito tempo;
  • Carência de vitaminas;
  • Laringite;
  • Refluxo gástrico;
  • Sensação de alimento no esôfago;
  • Irritação timpânica;
  • Quimioterapia;
  • Anestesia geral;
  • Cirurgia;
  • Tumor;
  • Infecções;
  • Diabetes;
  • Vomitar;
  • Falta de ar;
  • Levantar-se rapidamente.

Um possível efeito benéfico do soluço seria expulsar fragmentos de comida que ficam encarcerados no esôfago ou que estão descendo vagarosamente em direção ao estômago. Algumas hipóteses dizem que soluços são exercícios musculares para o sistema respiratório antes do nascimento e impedem a entrada do líquido amniótico nos pulmões. No entanto, ainda são necessárias mais pesquisas para esclarecer o propósito do soluço.

Normalmente, o soluço é curado sem intervenção médica, sendo que na maioria das vezes, eles param ao esquecê-los. No entanto, existem algumas manobras que podem ser úteis na resolução de quadros agudos e benignos de soluço, como: tração da língua, elevação da úvula com uma colher; ingestão de uma colher de açúcar, trancar a respiração, assoar o nariz, respirar em um saco de papel por alguns minutos, levar um susto, tomar alguns goles de água fria, dobrar as pernas sobre a região abdominal, inspiração rápida e alívio de distensão abdominal por eructação.

Soluços necessitam de tratamento médico apenas em casos severos e persistentes. O médico deverá investigar a causa, realizando exame neurológico detalhado, seguidos de exames de sangue básicos e radiografia torácica. Quando a causa não é encontrada e permanecendo com o sintoma, a avaliação prossegue com tomografias de crânio, tórax e abdômen, ecocardiografia, broncoscopia e endoscopia digestiva. Se a causa não for evidenciada, o tratamento deve ser direcionado à causa, sendo que existem certas medicações que podem ser usadas.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Soluço
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?399
http://www.copacabanarunners.net/solucos.html
http://www.drauziovarella.com.br/Sintomas/268/soluco
http://www.saudeinformacoes.com.br/bebe_soluco.asp

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.