Capital Social

Por Antonio Gasparetto Junior
Capital Social é o que promove confiança e reciprocidade na economia através da interação.

O termo Capital Social foi utilizado pela primeira vez em 1916 por Hanifan nos Estados Unidos. Na ocasião, ele se referia ao envolvimento da comunidade com o sucesso escolar, já que ocupava o posto de supervisor estadual de escolas rurais em West Virgina. A formulação de Hanifan foi apropriada por todas as áreas das ciências sociais até ganhar nova formulação na década de 1960 com os enunciados de Jane Jacobs. Todavia ela não definia Capital Social ainda como fortemente atrelado às redes sociais. Posteriormente, o termo ganhou mais dedicação e complexificação através de Robert Salisbury e Pierre Bourdieu. Só que a popularidade do termo veio mesmo no final da década de 1990 quando virou objeto de investigação do Banco Mundial e tema de vários livros importantes.

Capital Social, em resumo, é referente ao valor das conexões de uma rede social. Hoje, o termo é muito caro aos estudos da economia social, que engloba os estudos os estudos sobre confiança e reciprocidade, a constituição de redes, as organizações civis e tudo que é fruto das interações sociais. Estudiosos acreditam que o Capital Social pode aumentar a produtividade de indivíduos e de organizações ou expandir os contatos sociais, por exemplo. Tudo que se converte em fatores concorrentes para o desenvolvimento econômico.

Com a alta importância que é atribuída ao termo atualmente, Capital Social seria o responsável pela interconexão das várias formas de Capital Humano. Capital Social é algo que deve ser bem gerido para usufruir de seus benefícios, pois ele envolve confiança, cooperação e inovação. Assim, de acordo com estudos feitos na Universidade de Chicago, o desenvolvimento do Capital Social de qualidade favorece na obtenção de promoções mais rápidas, em avaliações mais satisfatórias, na aprendizagem sobre o ambiente organizacional e de mercado, no incremento da eficácia e eficiência e na contribuição para o bem comum organizacional.

Fonte:
http://www.sebrae.com.br/customizado/desenvolvimento-territorial/o-que-e/desenvolvimento-e-territorio-2/capital-social