Desenvolvimento Social

Por Fernando Rebouças
Sabemos que a sociedade é composta pelo capital humano (pessoas) e o seu relacionamento (capital social). Em nível geral, considera-se um país socialmente desenvolvido, quando a sua população é detentora de um bom nível de qualidade de vida e justiça social.

Acredita-se que todo desenvolvimento é social, pois sem pessoas e sociedade satisfeita não há base para os desenvolvimentos econômicos e políticos. Outros afirmam ser necessário uma evolução equitativa entre os três, como uma base de evolução para um determinado país e região.

Numa visão pragmática, o desenvolvimento social ocorre a partir do estabelecimento de políticas que facilitam a interação de todos os setores mantenedores de um país, ou seja, só ocorre quando os setores de uma determinada sociedade são beneficiados e respeitados.

Sem justiça social e respeito do pleno direito, um crescimento econômico pode não representar um desenvolvimento social e, se o desenvolvimento político torna-se elitista e não participativo, o país corre o iminente risco de não obter um consciente desenvolvimento social.

Os índices de desenvolvimento social são medidos e comparados entre as nações. A avaliação dos índices de desenvolvimento social parte do estudo sobre a proporção de pessoas que possuem suas necessidades essenciais satisfeitas, como alimentação, trabalho, escola, hospital, habitação, saneamento básico, coleta de lixo e acesso à energia elétrica. No século XXI, alguns estudiosos pretendem inserir o acesso à informação como uma necessidade também essencial.

Depois de avaliar se estas necessidades são atendidas, avalia-se a proporção das mesmas com a de outros países em diferentes situações econômicas, sociais e políticas. Na questão da saúde, um grande desafio é o combate de epidemias, sendo o fato epidemiológico um dos grandes desafios inter-relacionado com as questões ambientais.

Porém, a questão epidemiológica também está interligada com os fatores do saneamento básico, alimentar, escolar e demais necessidades essenciais. Partindo do exemplo epidemiológico, concluímos que todas as necessidade essenciais possuem causas e consequências interligadas, por exemplo, sem escola, não haverá mão de obra especializada para o trabalho; sem trabalho, o ser humano não obtém renda para se alimentar; sem alimentação, saneamento e hospital, não há saúde.

Em torno do desenvolvimento social, a humanidade se vê perante grandes desafios referentes à economia, às questões ambientais, demográficas, epidemiológica e ética. Desafios presentes em todo o sistema social e suas instituições.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Desenvolvimento_social
http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/duvidas/desenvolvimentosocial.html
http://www.isssbrasil.usp.br/pdfs3/D/D_160.pdf