Solidariedade (sindicato polonês)

Recebeu o nome de Solidariedade (Solidarnosc, em polonês) uma federação sindical polonesa fundada a 31 de agosto de 1980 no estaleiro Estaleiro Lênin (atual Estaleiro de Gdansk). Foi um dos agentes mais importantes a surgir na Polônia no início dos anos 80, com o objetivo de pressionar o rígido e ortodoxo governo comunista local a implementar mudanças na política do país. Seu líder, Lech Walesa (prêmio Nobel da Paz em 1983 e presidente da Polônia de 1990 a 1995) iria mudar a realidade de seu país, contribuindo para a transição política de um regime socialista governado por um partido único a uma economia de mercado nos moldes dos países da europa ocidental.

A história do Solidariedade começa com as paralisações de 1980 no Estaleiro de Gdansk. Como resultado dessas greves maciças, onde sindicatos de várias categorias aderiram ao movimento, o governo polonês é obrigado a assinar em documento a legalização das atividades do Solidariedade, data considerada como de sua fundação. O Solidariedade possui ainda a primazia de ser o primeiro movimento representante de trabalhadores de um dos países do Pacto de Varsóvia a não ser controlado pelo partido comunista no poder. Fazia uma oposição declarada aos mandatários poloneses, utilizando-se do método da resistência civil (não-violenta), seguindo os exemplos de Ghandi e Matin Luther King Jr. A influência exercida pelo sindicato Solidariedade fez o governo decretar lei marcial no início dos anos 80, seguindo-se feroz repressão à organização e seus principais integrantes. O Solidariedade, porém, estimulado pelas condições econômicas difíceis no início dos anos 80 em todo o leste europeu, e pelo desejo de maior abertura política e social, ia se tornar o principal interlocutor da oposição ao regime comunista polonês.

Chega um momento, ao fim da década de 80, em que o controle comunista sobre a Polônia parece entrar em colapso, e os líderes do Solidariedade, proscritos por vários anos, são convidados a dialogar, num evento que ficou conhecido como Discussões da Mesa Redonda, Neste evento, vários outros movimentos opositores marginais seriam convidados a participar, como modo de acalmar a situação de crise que ia tomando consequências cada vez mais grave. Inicialmente uma manobra do partido comunista de assegurar o controle político por meio de algumas concessões, a Mesa Redonda acabou sendo o marco inicial da vitória do Solidariedade, que ganhava cada vez mais popularidade entre os poloneses.

De fato, com a queda do regime comunista poucos meses depois, Lech Walesa se tornaria o primeiro presidente da Polônia pós-comunista, levando ao poder outros importantes dirigentes do movimento. Walesa se mostraria pouco competente no poder, e com o passar do tempo, o Solidariedade iria se tornar uma peça da história da Polônia: de 9 milhões e meio de afiliados em seu auge, o Solidariedade hoje possui não mais que 400 mil.

Bibliografia:
The Birth of Solidarity (em inglês). Disponível em <http://news.bbc.co.uk/hi/english/static/special_report/1999/09/99/iron_curtain/timelines/poland_80.stm>. Acesso em: 31 out. 2011.

The Solidarity phenomenon (em inglês). Disponível em <http://www.solidarnosc.gov.pl/index.php?document=2>. Acesso em: 31 out. 2011.

Arquivado em: Sociedade