Isolamento Social

Por Fernando Rebouças
Segundo o poeta inglês John Donne, “Nenhum homem é uma ilha, inteiramente isolado; todo homem é um pedaço de um continente, uma parte de um todo". Sobre os seus versos, cientistas têm atestado que a falta de interação social causa males à saúde do ser humano, sendo a solidão uma das principais causadoras do alcoolismo, obesidade e sedentarismo.

Não somente pela poesia ou pelos estudos da medicina, mas segundo as ciências humanas sabe-se que o homem é um ser social e essa característica é inerente a sua natureza. Estar vinculado aos demais depende de uma prática de se viver em sociedade.

Geralmente, o ser humano nasce pertencente de uma  família, de um grupo que se estende conforme o seu desenvolvimento e sua capacidade de construir novos laços. Esses laços podem ser afetivos, fraternos, amorosos, acadêmico, religioso, regional, entre outros.

O ser humano para sobreviver tem como condição viver em sociedade, seja na questão social ou biológica. Em sociedade, o ser humano também desenvolve a sua personalidade e possibilidades.

A falta de interação social, também reconhecida como isolamento social retira do homem a possibilidade de se construir uma consciência coletiva e convivência coletiva. O isolamento social pode ser causado por bloqueios emocionais, psicológicos e sociais. Geralmente, há casos de interesse que geradores desse quadro, como pessoas politicamente ou economicamente ‘poderosas’ que se isolam para proteger a sua reputação, vantagem, autoridade sobre os demais, segurança e sentimento de superioridade.

Por outro lado estar socializado pode beneficiar o ser humano:

  • Individualmente: estimulação a inteligência e desenvolvimento de personalidade, libertação de costumes cristalizados; auxilio para a solução de problemas;
  • Coletivamente : interação entre os povos, costumes, instituições sociais e mudanças sociais;

O contato entre pessoas e as diversas maneiras de relacionamento podem ser especificadas das seguintes maneiras:

  • Contato físicos: baseado em percepções sensitivas; por meio da visão, olfato, audição e tato.
  • Plano psíquico: praticada por uma troca de idéias ou emoções entre os indivíduos;
  • Plano psicofísico: são aqueles contatos humanos que abrangem também os contatos psíquicos.
  • Diretos: contato efetuado de indivíduo para indivíduo, sem intermediários;
  • Indiretos: contato de indivíduo para indivíduo feito por intermediários ou suportes técnicos de comunicação.

Fontes:
http://www.panoramagospel.com/gospestud1.htm
http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2010/07/28/isolamento-social-causaria-mais-doencas-do-que-fumo-obesidade-ou-alcoolismo-917256672.asp
http:// www.mundoeducacao.com.br/sociologia/isolamento-social.htm