Geografia do Uruguai

Por Thais Pacievitch
A superfície terrestre do Uruguai se estende por 176.220 km². A República Oriental do Uruguai é o segundo menor país da América do Sul. As fronteiras do país são:

Sul – Rio da Prata.
Leste e Sudeste – Oceano Atlântico.
Norte e Nordeste – Brasil.
Oeste e Sudoeste – Argentina.

A paisagem do país é composta principalmente por planícies levemente onduladas, as pradarias, nas quais as maiores elevações oscilam entre altitudes de 200 e 500 metros, chamadas "cuchillas". A região é ideal para a criação de bovinos e ovinos, com 75% do território uruguaio coberto por terrenos de pastos. O restante, 25% do território, são bosques, embora sejam crescentes os desmatamentos nessas áreas. O ponto mais elevado do Uruguai é o cerro Catedral, 514 metros acima do nível do mar. Algumas regiões são muito semelhantes aos pampas argentinos.

O clima do Uruguai é temperado, sendo ele o único país sul-americano que se localiza por inteiro na zona temperada. Chove com freqüência de forma uniforme ao longo de todo o ano. A umidade relativa média anual oscila entre 70% e 75% em todo o país. Em janeiro o clima fica mais seco, sendo que a média de umidade nesse mês é de 65%. O mês mais úmido é julho, quando a média de umidade fica em torno de 80%.

A temperatura no Uruguai, apesar do país estar situado na zona temperada, é relativamente quente. No verão, de dezembro a março, a temperatura mais alta registrada foi de 44° C. Mesmo no inverno, de julho a setembro, o recorde de menor temperatura não ultrapassa os -11° C. Raras vezes ocorreu queda de neve no país, enquanto as geadas são muito freqüentes.

As grandes planícies favorecem as bruscas mudanças no clima. O vento pampeiro sopra do Norte em direção aos Pampas Argentinos é frio e às vezes intenso.

Os rios mais importantes do Uruguai são: Uruguai, Rio Negro (no qual existem hidrelétricas) e seus afluentes.

Montevidéu, a capital do país, fica na região leste do Uruguai, às margens do Rio da Prata. Considerando sua região metropolitana, na grande Montevidéu vivem aproximadamente 50% da população do país. Embora a capital esteja enfrentando os problemas comuns as grandes metrópoles, Montevidéu ainda é considerada a cidade latino americana com a melhor qualidade de vida.