Cântico dos Cânticos

 “Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura, o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, são veementes labaredas. As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado” (Ct 8, 6:7)

Em latim é chamado somente de Cânticos. O título hebraico é uma expressão Cântico dos Cânticos, com significado superlativo “o mais excelente cântico”. Na bíblia hebraica, Cânticos dos Cânticos faz parte de uma coletânea lida nos dias festivos do calendário judaico. Os outros livros dessa coletânea são Rute, Ester, Eclesiastes e Lamentações.

O primeiro versículo indica que Salomão escreveu o Livro de Cantares de Salomão e estes cânticos foram selecionados entre os 1.005 que ele teria escrito “Compôs três mil provérbios, e foram os seus cânticos mil e cinco” (1Rs 4:32), provavelmente durante a primeira fase de seu reinado. Com isso o período de sua composição estimado é de 965 AC.

Ao longo de oito capítulos, os Cantares de Salomão trazem poemas líricos de amor, escrito para exaltar as virtudes do casamento, e do amor entre o marido e sua esposa. O casamento é claramente um propósito de Deus, uma bênção para a humanidade. Desse ponto de vista, o homem e sua mulher passam a viver juntos se completando, e por meio do casamento, integram a sociedade amando e respeitando um ao outro com autoridade espiritual, emocional e física.

Os cânticos passam por várias fases, desde o inicio, ainda antes do casamento, mostrando como a noiva anseia para estar com seu noivo, passando pela noite de núpcias onde o marido ressalta a beleza de sua esposa, e com linguagem simbólica a esposa seduz o marido, fazem amor e Deus os abençoa; até a maturação do casamento, quando o casal enfrenta momentos difíceis simbolizado em um sonho onde a mulher sulamita arrepende-se de ter repreendido seu marido e com sentimento de culpada, sai em busca dele, e reconciliam-se. Ao final do livro o cântico termina evidenciando que o casal está confiante e seguro, protegido em seu amor, e cantam a natureza do amor verdadeiro, e querem permanecer na presença um do outro.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia