Divisão Rhodophyta (rodofíceas)

As rodofíceas (do grego Rhodon = rosa, Phyton = planta) são organismos eucariontes, com clorofila a e d, ficobilinas, xantofilas e carotenos e reservam amido. A parede celular é composta de celulose, ágar e carragenano. Os gametas e os esporos são aflagelados. Os cloroplastos são semelhantes aos das cianofíceas.

Ambiente

A maior parte dos representantes faz parte dos bentos marinhos. Existem poucas espécies de água doce. Predominam em regiões equatoriais, em águas transparentes.

Morfologia e organização celular

Existem espécies multicelulares e unicelulares. As formas multinucleadas compõem a maioria das espécies e podem ser parenquimatosas (aspecto foliáceo) ou filamentosas. Podem existir formas com tamanhos microscópicos à formas com mais de dois metros de comprimento.

As células do talo encontram-se ligadas por pontes citoplasmáticas, preenchidas por polissacarídeos protéicos. A parede celular é formada por duas camadas. Algumas espécies apresentam deposição de carbonato de cálcio na parece celular.

O produto de reserva é o amido das florídeas, que fica armazenado no citoplasma.

O crescimento das formas filamentosas ocorre através das células apicais e o crescimento das formas parenquimatosas é difuso.

Reprodução

Neste grupo, a reprodução vegetativa ocorre pela fragmentação do talo.

A formação de esporos ocorre através da formação de tetrásporos, por meiose, dentro do esporângio (tetrasporângio).

A reprodução gamética ocorre por oogamia. O gameta feminino chama-se carpogônio e o masculino, espermácio.

Algumas espécies possuem ciclo de vida trifásico, com fase gametofítica (n), carposporofítica (2n) e tetrasporofítica (2n). Também há espécies com ciclo de vida difásico e heteromórfico.

Arquivado em: Reino Protista