Plantas perenes

Mestrado em Ciências Biológicas (INPA, 2015)
Graduação em Ciências Biológicas (UFAC, 2013)

Plantas perenes possuem as suas estruturas de crescimento vivendo ano após ano, chegando a florescer até após os 100 anos de idade.

As plantas podem ser classificadas de diversas maneiras, inclusive de acordo com seus ciclos de crescimento como sendo: anuais, bienais ou perenes.

Plantas anuais

O ciclo de vida inteiro das plantas anuais ocorre em uma única estação de crescimento e isto pode ser em um período de tempo de algumas semanas. No entanto, a dormência da semente de tipos de plantas com ciclo de vida anual pode ultrapassar o intervalo de tempo entre uma estação de crescimento e outra. As fases do ciclo de vida que vai da semente para a planta vegetativa, para a planta em flor, fruto e semente, ocorre dentro deste relativo curto espaço de tempo de um ano. Estas plantas incluem comumente muitas ervas daninhas, plantas silvestres, plantas de jardim e hortaliças.

Plantas bienais

O ciclo de vida das plantas bienais se estendem por duas estações de crescimento. A primeira estação resulta na formação de uma raiz, um caule curto e de uma roseta de folhas próximas à superfície do solo. Na segunda estação de crescimento, ocorre a floração, frutificação, formação de sementes e finalmente a morte da planta, completando o seu ciclo de vida.

O ciclo de vida das plantas muda de acordo com o hemisfério em que estão localizadas. No hemisfério sul, plantas bienais se comportam como anuais regulares pois o seu ciclo de vida é interrompido pelo inverno. Já no hemisfério norte, o ciclo de vida das plantas bianuais ultrapassa o ano civil. Em regiões temperadas, as plantas anuais e bienais raramente ultrapassam o crescimento primário apesar de suas raízes e caules apresentarem alguma quantidade limitada de crescimento secundário.

Pare para pensar na curiosidade de que, se os botânicos do hemisfério sul tivessem sido os pioneiros em descrever os ciclos de vida, provavelmente o termo “anual de inverno” poderia ter prevalecido do que o termo bienal.

Plantas perenes

As plantas perenes possuem suas estruturas de crescimento viventes ano após ano. As plantas perenes herbáceas atravessam as estações de forma desfavorável, como raízes subterrâneas dormentes, rizomas, bulbos ou tubérculos. As plantas perenes lenhosas geralmente interrompem o seu crescimento durante as estações desfavoráveis. Sobrevivem sobre o solo e são plantas cujo florescimento só ocorre apenas quando se tornam adultas e isto pode levar muitos anos. Incluem as trepadeiras, os arbustos e árvores. A árvore castanheira-da-índia (Aesculus hippocastanum, Hippocastaneaceae) só floresce após os 25 anos de idade. A puia (Puya raimondii, Bromeliaceae) é uma planta parente próxima do abacaxi, encontrada nos Andes, chega até 10 m de altura e floresce a partir de seus 150 anos.

Grupo de Puya raimondii, nos Andes do Peru. Foto: Christian Vinces / Shutterstock.com

Em regiões temperadas, muitas plantas lenhosas perdem todas as suas folhas (são decíduas) ao mesmo tempo, desenvolvendo novas folhagem a partir das gemas quando a estação se torna favorável novamente para o seu crescimento. Em árvores e arbustos que apresentam suas folhas sempre-verdes, a deciduidade também ocorre, são substituídas por novas folhas mas não todas as mesmo tempo.

Referências bibliográficas:

Raven, P. H.; Eichhorn, S. E.; Evert, R. F. Biologia Vegetal. 8ª ed. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro. 2014