Netiqueta

Etiqueta é uma ciência do comportamento humano. A convivência humana estabeleceu condutas que definem o que rejeita ou o que aceita para o bem comum. As atitudes socialmente aceitáveis ou esperadas são estudadas e aplicadas através das regras de etiqueta – palavra que origina do verbo francês estiquer (anexar para informar, identificar conteúdo ou sinalizar a presença). Foi por meio dos convites da corte de Luís XIV que a burguesia emergente recebia convites para jantar tendo a nobreza como anfitriã e junto ao convite estava um anexo uma etiqueta com recomendações de como se comportarem. Neste contexto surgia então, a etiqueta como um código de conduta em meio social.

Entre os segmentos que é trabalhada, a etiqueta está presente no contexto profissional (a boa educação fundamental no mundo dos negócios, para ter sucesso em qualquer carreira, e ainda, como parte do marketing pessoal); no comportamento à mesa (recomendações básicas para aproveitar os jantares e festas com elegância, respeitando as boas maneiras, além da alimentação, é trabalhado também a elegância nas roupas adequadas, higiene pessoal); presença em casamentos, bodas e outros (cerimônias específicas podem exigir condutas que servem para facilitar a realização da comemoração); e recentemente a etiqueta conceituou normas em ambiente virtual, por exemplo estabelecendo normas sobre a netqueta (etiqueta na internet) e, celetiqueta (etiqueta no celular).

A palavra Netiqueta, também chamada Etiqueta on line, tem origem inglesa e é uma espécie de gíria que faz a junção das palavras “network” e “etiquette”, onde o termo popular inglês net significa “rede” e dessa forma deixa claro em qual segmento normas de condutas sociais estão sendo aplicadas ao utilizar este conceito. Por meio da netiqueta, são estabelecidas recomendações para evitar mal-entendidos na comunicação via internet: e-mails, MSN, chat’s, listas de discussão, salas de bate-papo, sites de relacionamento como orkut e Facebook, etc.

Além da linguagem e formatação on line, a netiqueta pode gerenciar condutas em situações específicas como publicar um livro inédito na internet, moderar um artigo científico em site especifico que já tenha credibilidade e reconhecimento público, normas de expressão em sites governamentais e blogs informais entre outros.

A fim de exemplificar o comportamento ético no ambiente virtual, abaixo está reproduzida uma lista básica com dicas de boa comunicação na internet, publicada em 30/11/2011 pelo site “Uol”:

  1. Antes de marcar alguém em alguma foto, peça permissão. Afinal, nunca sabemos se a pessoa vai querer se expor naquela situação.
  2. Se você precisa dar um recado a alguém, cobrar ou até mesmo relembrar algum caso, faça por mensagem privada. Nem sempre a pessoa marcada no post gostaria de compartilhar essas informações com todos os amigos da rede.
  3. Cuidado ao compartilhar correntes, vídeo, fotos e textos prontos. Você pode estar entupindo a timeline de seu amigo com coisas repetidas, além de ser tachado de chato ou sem opinião. Tenha critério ao republicar conteúdos.
  4. Evite postar informações irrelevantes sobre o seu dia a dia. Se expor sem necessidade pode soar egocêntrico da sua parte, além de, mais uma vez, encher a timeline de seus colegas com conteúdos pouco interessantes.
  5. Tenha cuidado ao expor suas opiniões, especialmente sobre assuntos polêmicos. Lembre-se que, diferente de uma discussão ao vivo, suas palavras serão armazenadas por muito tempo e, se você for grosso ou mal educado, todos vão se lembrar disso com frequência.
  6. Jogos e aplicativos são legais, mas pare de ficar mandando convite para esse tipo de coisa dentro da rede social. Cada um tem suas preferências e, provavelmente, já deve conhecer algum joguinho que o agrade.

Bibliografia:
http://olhardigital.uol.com.br/produtos/central_de_videos/netiqueta-boas-maneiras-virtuais
http://www.dicasdeetiqueta.com.br