Ossos da cabeça

Graduação em Fisioterapia (Faculdade da Serra Gaúcha, FSG, 2014)

A cabeça é uma estrutura extremamente importante, pois abriga uma das estruturas mais interessantes e misteriosas do corpo humano: o cérebro. Consiste em uma caixa óssea, dividida em duas partes, que faz com que essa estrutura esteja protegida e segura. A cabeça é constituída por estruturas como: crânio, face, escalpo, dentes, encéfalo, nervos cranianos, meninges, órgãos dos sentidos, vasos sanguíneos, vasos linfáticos e gordura. Também encontramos estruturas responsáveis pela ingesta de alimentos e vias aéreas superiores.

A estrutura da cabeça é dividida basicamente em duas partes: neurocrânio e o esqueleto da face (também chamado de viscerocrânio). O neurocrânio consiste na proteção que envolve o cérebro, as meninges, porções proximais dos nervos cranianos e vasos sanguíneos. O crânio possui um teto, denominado calvaria e uma base, composta pelo osso esfenoide, occipital e temporal. Dentre os ossos que fazem parte do neurocrânio, ainda podemos citar os ossos etmoide e parietal. Já o esqueleto da face consiste nos ossos que circundam a boca e o nariz, podendo citar estruturas como: mandíbula, vômer, zigomático, maxila, palatino, nasal, lacrimal, concha nasal inferior.

Os ossos da cabeça (crânio). Ilustração: stihii / Shutterstock.com

Neurocrânio

Frontal: osso largo e chato, apresentando-se para frente e para cima, possuindo duas porções: vertical (escama) e horizontal (tectos das cavidades orbitais e nasais). Se articula com 12 ossos (esfenoide, etmoide, parietais, nasais, maxilares, lacrimais e zigomático).

Occipital: é componente importante para a formação da base do crânio. Possui uma abertura oval, denominada forame magno, onde se comunicará com o canal vertebral. Apresenta porção escamosa (lâmina curvada que se estende posterior ao forame occipital) e a basilar (anterior ao forame occipital e mais espessa).

Esfenoide: caracteriza-se por ser um osso irregular, localizado na base do crânio, anterior aos ossos temporais e à porção basilar do osso occipital. Divide-se em: corpo, asas menores, asas maiores, processos pterigoideos.

Etmoide: osso de característica mais leve, esponjosa, irregular, situado na região anterior do crânio. Divide-se em quatro porções: lâmina horizontal (crivosa), lâmina perpendicular, duas massas laterais.

Temporal: é um osso que localiza-se de forma bilateral, muito complexo, pois seu interior faz parte do aparelho auditivo. Possui três partes principais: escamosa, timpânica e petrosa.

Parietal: osso responsável pela formação do teto craniano. Esse osso também se localiza de forma bilateral, que se apresenta com 2 faces, 4 bordas, 4 ângulos.

Esqueleto da face

Mandíbula: osso ímpar que apresenta a arcada dentária inferior. Possui uma porção horizontal, corpo, duas porções perpendiculares e os ramos que se juntam ao corpo em um ângulo quase reto.

Vômer: é um osso ímpar, fazendo parte das formações posteriores e inferiores do septo nasal. Essa estrutura se articula com outros ossos como: esfenoide, etmoide, maxilares e palatinos.

Zigomático: apresenta-se bilateralmente, caracterizando-se por ser irregular e com estruturas denominadas: face malar, fale orbital, face temporal, processo frontal, processo temporal, processo maxilar, além de quatro bordas. Faz parte da estrutura lateral da face e também como base da órbita.

Maxila: osso plano e irregular. Faz parte da formação das seguintes estruturas: tecto da cavidade bucal, soalho e parede lateral do nariz, soalho da órbita, seio maxilar. Cada um dos ossos apresenta um corpo e quatro processos. A maxila articula-se com os seguintes ossos: frontal, etmoide, nasal, zigomático, concha nasal inferior, lacrimal, palatino, vômer e maxila do lado oposto.

Palatino: compõe a região posterior do palato duro, parte do soalho e parede lateral da cavidade nasal, além do soalho da órbita. Formado por uma porção vertical e horizontal, apresenta 3 processos principais, sendo estes o piramidal, orbital e esfenoidal.

Nasal: principal componente do dorso do nariz. Articula-se com ossos como frontal, etmoide, maxila e nasal do lado oposto.

Lacrimal: localiza-se no terço médio da órbita, sendo este o menor e mais frágil osso da face.

Concha nasal inferior: se localiza ao longo da parede da cavidade nasal, mantendo-se lateralmente. Articula-se com ossos como etmoide, lacrimal e palatino.

Leia também:

Referências:

NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

TORTORA, Gerard J. Corpo Humano – Fundamentos de Anatomia e Fisiologia. Porto Alegre. 4ª ed. Artmed Editora. 2000.