Equinócio - A Primavera

Lu Piras constrói um romance que, apesar de se valer da antiga fórmula do confronto entre os anjos celestiais e os decaídos e da paixão de um ser angelical por uma humana, renova estes elementos e com o frescor de suas inovações cria uma história saborosa e singular.


Suspense e mistério não faltam nesta narrativa. O leitor é logo seduzido e quando se dá conta já está mergulhado de tal forma na sequência de eventos que não é mais capaz de abandonar a leitura antes de chegar à última linha, a qual, aliás, deixa no ar certa ansiedade pela continuação da série, composta por quatro livros.

Clara é uma estudante de medicina que vive no Rio de Janeiro. Sua família se resume ao pai e à irmã caçula, Olivia. Perdeu a mãe, Beatriz, logo cedo, e até hoje o Dr. Maurício Chevallier não se conforma com a partida da esposa. Obcecado pela ideia de resgatá-la da morte, mergulha em pesquisas intensas e profundas até encontrar a fórmula criônica, capaz de restituir a vida de um ser humano.

Cego pela compulsão de devolver a existência ao corpo de sua amada, congelado há nove anos, desde a extinção de sua energia vital, o pai de Clara não percebe os rumos que suas investigações estão tomando e o perigo a que está expondo não somente sua própria vida, mas também a de suas filhas.

Logo cedo o pai de Clara compartilhou com a filha um dado sigiloso e essencial. Algo que poderia realmente modificar o desenrolar de suas existências e ressuscitar sua mãe. Quando ele se dá conta de que o resultado de seus estudos pode implicar na destruição do ser humano, fica diante de um impasse. Mas nem tem tempo para decidir o que fazer, pois seres sombrios, interessados na eliminação da Humanidade, raptam o cientista e o obrigam a concluir a fórmula.

É neste contexto que o anjo protetor de Clara, Nath-Aniel, mais conhecido como Nate, a procura na forma humana e adverte a jovem contra os riscos que sua família e a Humanidade estão correndo. Ele, porém, vai além do que deveria, e revela à protagonista que seu pai, sem querer, permitiu a intervenção de entidades maléficas no destino do Homem ao gerar um mecanismo que perpetua a vida humana. Agora, com o envolvimento afetivo entre Nate e Clara, a tarefa dos seres angelicais pode ser frustrada.

Ana Luísa Piras, mais conhecida como Lu Piras, nasceu no Rio de Janeiro em 1980 e se graduou em Direito. Sempre foi apaixonada pela literatura, e por esta razão, aos 15 anos, criou sua primeira história, A Rosa, nunca publicada. Passou sete anos em Portugal e, ao retornar a sua terra natal, em 2009, resolveu dar um novo início a sua vida.

A produção literária estava igualmente em seus planos. Imediatamente deu início a esta saga. Em sete meses já havia elaborado os quatro volumes. Depois, claro, teve que reescrever e revisar seus livros por um tempo, mas a semente inicial estava plantada. Hoje ela traz também em seu currículo o livro A Última Nota, escrito em parceria com Felipe Colbert, autor de Entrevista Ininterrupta e Ponto Cego.

Fontes:
http://www.equinocioaserie.com/p/autora.html
http://www.skoob.com.br/livro/206694-equinocio
http://magia--literaria.blogspot.com.br/2012/08/equinocio-primavera-lu-piras.html

Arquivado em: Livros