Jogando Por Pizza

Aqui o autor se distancia do universo que lhe é tão familiar, as disputas jurídicas, e enfoca, ao invés disso, o mundo dos esportes, a cultura da Itália, um impacto cultural e as modificações súbitas na vida de alguém que parecia já estar acomodado às antigas conquistas.

Rick Dockery é um jogador de futebol norte-americano, um Quaterback, que durante uma partida já praticamente ganha, recebe a terceira pancada e vai parar em um hospital. Então descobre que foi o responsável pela derrota do time, provocada por jogadas que só deram espaço ao avanço dos antagonistas e por seu temor de encarar um choque mais severo com outros jogadores.

Quando ele desperta, ninguém está ali para lhe consolar, com exceção de seu empresário, o qual tenta convencê-lo de que sua carreira na terra natal chegou ao fim. Agora só há uma chance para ele. Aceitar um convite inesperado de um time italiano. No novo país o protagonista encontra uma vida cultural completamente distinta da que conhecia.

Os moradores de Parma, a cidade para onde ele se muda, sede do clube que o contratou, se revelam mais veementes e demonstram ter paixões, desejos e atitudes que o surpreendem, por serem completamente diferentes dos hábitos americanos. Suas primeiras descobertas são no campo da gastronomia, pela qual o jogador cai de quatro.

Em meio às revelações que a Itália lhe oferece, Rick se deixa seduzir por tudo que conhece. Um dia ele recebe um convite de seus companheiros para ir à Ópera. A princípio ele fica hesitante, mas decide passar pela experiência. Lá ele se apaixona pela protagonista do espetáculo, a qual é mal recepcionada pelos italianos mais passionais.

Os dois ensaiam um envolvimento afetivo e, de repente, Rick percebe que já não é mais o mesmo. Tudo que o ex-sedutor de líderes de torcida mais deseja agora é modificar sua trajetória existencial. Aos poucos ele vai se tornando um homem mais maduro e passa a encarar tudo com seriedade. É sua oportunidade de rever a vida.

Após vários reveses no futebol e na vida amorosa, Rick se engaja de uma vez por todas com a nova existência, passa a ter mais consideração pela cidade que o acolheu e resolve esquecer o pretérito. Apesar de tudo ele decide seguir adiante. O autor mais que nunca compõe um texto brilhante e vibrante, uma narrativa que entusiasma o leitor e o mantém atento até a última linha.

John Grisham nasceu na cidade de Jonesboro, no Arkansas, no dia 8 de fevereiro de 1955. Na juventude acabou se identificando com a advocacia. Logo se transformou em advogado, expert em defesa na área criminal. Sua incursão pela literatura teve início no pouco tempo que lhe restava, pois se dedicava de corpo e alma ao direito.  John é autor dos best sellers A Firma, O Dossiê Pelicano, O Cliente, entre outros, eternizados também nas telas dos cinemas.

Fontes:
http://www.rocco.com.br/shopping/ExibirLivro1.asp?Livro_ID=978-85-325-2759-2
http://www.opoderosoresumao.com/livros/resenha-jogando-por-pizza

Arquivado em: Livros