Notas sobre Gaza

Joe Sacco retorna com mais uma obra impactante sobre a relação entre israelenses e palestinos. Após espantar leitores de todo o Planeta com as narrativas tecidas em torno deste confronto milenar em um livro de história em quadrinhos, o autor novamente mergulha na Faixa de Gaza para tirar do limbo dois eventos sucedidos há quase cinquenta anos.


No final de 1956 inúmeros civis foram exterminados por soldados israelenses nos municípios de Khan Younis e Rafah. Naquele fatídico dia o exército partia para realizar uma ação cotidiana de busca a membros da guerrilha palestina. De acordo com um dos raros relatos acessíveis da ONU, as tropas de Israel teriam se apavorado ao ver o povo tentando fugir.

Por outro lado o primeiro-ministro de Israel afirma que os soldados entraram em conflito, na época, com insurgentes munidos de armas. O estranho, porém, é que nenhum combatente israelense foi morto neste embate. No livro o jornalista navega pelas ruínas de uma guerra infindável com o objetivo de resgatar dois acontecimentos fundamentais para a intensificação dos confrontos entre os dois povos.

O autor chegou em 2001 na Faixa de Gaza para fazer a cobertura jornalística da Segunda Intifada no município de Khan Younis. Naquele momento, porém, ele estava focado em outro evento ocorrido na ocasião da Crise do Canal de Suez, durante o qual vários civis já na idade exata de cumprir o serviço militar foram sumariamente eliminados pelos soldados israelenses.

Mas havia uma carência de fontes sobre o episódio; então Sacco resolveu retornar em 2003 e investigar por si mesmo este trágico evento. No decorrer da reportagem teve uma revelação. Alguns dias após o massacre de Khan Younis houve um evento similar em Rafah, quando mais cidadãos palestinos foram executados.

Joe Sacco nasceu no ano de 1960 em Malta. Ele reside nos EUA desde os doze anos. Graduou-se em jornalismo em 1981 pela Universidade de Oregon. Pouco tempo depois, porém, abandonou o exercício dessa profissão para se devotar às histórias em quadrinhos.

Seu prestígio nesta esfera veio com histórias mordazes e autobiográficas publicadas no veículo Yahoo, entre 1988 e 1992. Nesse período os confrontos bélicos atraíram igualmente sua atenção, especialmente as consequências sobre os indivíduos envolvidos. Foi esse interesse que motivou suas pesquisas sobre o confronto entre israelenses e palestinos.

Seu livro em quadrinhos, Palestina - Uma nação ocupada, conquistou em 1996 o American Book Award. Também é responsável pela criação de Área de segurança Gorazle, que se desenrola na Iugoslávia, e Derrotista.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Joe_Sacco
http://www.companhiadasletras.com.br/autor.php?codigo=02841
http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=65021

Arquivado em: Livros