Replay

Andrew Stilman é um jornalista renomado, tem um intelecto privilegiado e é muito contagiante. Por outro lado, vive mergulhado na solidão. No momento em que a trama se inicia, no dia 9 de julho de 2012, tudo que ele mais deseja é ter uma nova oportunidade de corrigir seus equívocos, especialmente com a mulher por quem é apaixonado, mas que acabou de decepcionar.


Pena que fosse inconcebível a ideia de retornar ao passado. Será mesmo? Ao amanhecer desta data, o protagonista sai como sempre para caminhar à beira do Rio Hudson, mas desta vez ele é brutalmente agredido e não tem a chance de ver o rosto de seu assassino. Depois de sua morte, ocorre o imprevisto.

Ao invés de vislumbrar uma luz do outro lado ou de despertar no reino celestial, ele abre os olhos e percebe que voltou no tempo, mais precisamente nos dois meses que antecedem o crime de que foi vítima. E Andrew se lembra de tudo que aconteceu. Ou seja, agora o protagonista terá finalmente a oportunidade não só de impedir seu assassinato, mas também de retificar seus erros, especialmente com a mulher de sua vida.

A partir de 9 de maio ele é obrigado a prestar atenção em cada pormenor que possa levá-lo a desvendar o mistério que cerca sua morte. Ele terá de achar o assassino para detê-lo. Andrew percorre uma jornada que o leva do centro de Nova York até as vias públicas de Buenos Aires, vivenciando várias proezas e eventos inesperados.

Ao mesmo tempo em que ele faz de tudo para sobreviver, esforça-se igualmente para não partir o coração de sua amada de novo. O protagonista não procura dissimular que já passou por certos acontecimentos no passado e alguns fatos se repetem propositadamente.

Há várias passagens importantes e intrigantes, como a procura de Andrew por um ex-torturador e militar da Argentina que ao longo do tempo martirizou várias pessoas, e a história das crianças chinesas ilegalmente comercializadas. E também há personagens engraçados, como Simon, o grande amigo do protagonista. A narrativa é ágil, envolvente e brilhante. E todos os acontecimentos são apresentados na primeira pessoa por Andrew.

Marc Levy nasceu no dia 16 de outubro de 1961, na França. Atuou como empreendedor bem-sucedido nos campos da computação gráfica e da arquitetura. Ao completar 37 anos pensou em criar uma narrativa como presente a seu filho, para que dela desfrutasse ao se tornar um adulto. O resultado foi o livro E se fosse verdade?, lançado em 1999, um sucesso de vendas, posteriormente transposto para as telas dos cinemas. O filme, de mesmo título, foi protagonizado por Reese Witherspoon e Mark Ruffalo. Escreveu também Tudo Aquilo que Nunca Foi Dito e O Primeiro Dia.

Fontes:
http://www.objetiva.com.br/autor_ficha.php?id=753
http://www.itcultura.com.br/2013/09/suma-de-letras-lanca-replay-de-marc-levy/
http://www.romanceseleituras.com/2013/09/replay-marc-levy-suma-de-letras.html

Arquivado em: Livros