Açaí

Mestrado em Ciências Biológicas (INPA, 2015)
Graduação em Ciências Biológicas (UFAC, 2013)

Açaí é o nome de duas espécies de palmeira, Euterpe precatoria (açaí-solteiro, Açaí-da-mata,) e Euterpe oleraceae (Açaí-de-touceira, açaí-verdadeiro) pertencentes a família Arecaceae cujo fruto produz uma polpa chamada “vinho” de açaí, de cor violeta e sabor forte.

Açaí-verdadeiro (Euterpe oleraceae). Foto: Su Justen / Shutterstock.com

O açaí-solteiro que ocorre na Amazônia sul-ocidental é diferente da espécie de açaí que ocorre na Amazônia Oriental, o açaí-de-touceira. O açaí-solteiro possui apenas 1 estipe e geralmente é mais alto do que o açaí-de-touceira que possui perfilhamento.

Açaí-solteiro, açaí-da-mata ou açaí (Euterpe precatoria Mart.) é uma palmeira nativa do oeste da Amazônia brasileira. Está distribuída entre os estados do Acre, Amazonas, Pará e Rondônia. Ocorre em floresta de terra firme, de várzea e floresta ombrófila. É uma espécie que compõe o clímax na dinâmica de sucessão florestal. Suas flores e seus frutos podem ser encontrados durante todo o ano. A safra é o período de maior produção dos frutos. O beneficiamento artesanal do açaí é feito quando os frutos são colocados de molho em água por 24 horas e, em seguida, macerados em peneira para a retirada de polpa. Também podem ser despolpados através de uma despolpadora elétrica. Após a retirada da polpa do fruto, pode ser preparado o “vinho” de açaí, a bebida de coloração violácea, altamente energética e nutritiva. Desta polpa são derivados outros preparos como sucos, sorvetes, picolés e o “chicha”, uma bebida fermentada comumente ingerida pelos indígenas amazônicos. A semente do açaizeiro é utilizada em peças de artesanatos regionais para a confecção de pulseiras, bolsas e colares. A semente mais usada é a do açaí-solteiro. Após a limpeza a semente fica de cor branca, diferente da semente do açaí-de-touceira, que é violeta. O estipe é o “tronco” do açaí e pode ser utilizado como vigas de estrutura de casas do interior de áreas rurais. O açaizeiro também produz o palmito que pode ser consumido fresco ou em saladas. O palmito consumido é o meristema apical da palmeira, onde estão localizados os primórdios foliares. Retirar o palmito significa eliminar a planta, pelo fato de o meristema estar localizado no ápice do estipe e isto causa a morte imediata da planta sem possibilidade de sobrevivência. Pela retirada de palmito em grandes quantidades, esta prática foi considerada exploração predatória e trouxe uma drástica diminuição das populações de açaizeiros no passado.

Sementes de açaí. Foto: Alexander Ruiz Acevedo / Shutterstock.com

Açaí-de-touceira, açaí-verdadeiro ou açaí (Euterpe oleracea Mart.) é uma palmeira nativa das várzeas da região amazônica (Amazônia Oriental, Estado do Pará) e países da América Latina como Venezuela, Colômbia, Equador e Guianas. Possui ocorrências confirmadas para a região norte (Amapá, Pará, Tocantins), nordeste (Maranhão) e Centro-oeste (Goiás). Está presente nos domínios fitogeográficos da Amazônia e Cerrado, em floresta de terra firme e floresta de várzea. É uma espécie que compõe o clímax na dinâmica de sucessão florestal. Chegam a alcançar mais de 25 metros, com troncos de 9 a 16 centímetros de diâmetro, possuindo em média 4 a 9 perfilhos. A produção de seus frutos é anual. Flores e frutos ocorrem durante todo ano mas são abundantes no período entre julho e dezembro. Quando o açaí está maduro possui a consistência dura e a cor do fruto preta. O fruto é disperso por pássaros, macacos, pessoas e pela água. O “vinho” de açaí tem alto valor alimentício e por isso as crianças, a partir dos 6 meses de idade, ingerem a bebida como um costume tradicional, que é dada pelos pais. O Pará é o maior produtor de “vinho’ de açaí. No ano de 1997 produziu mais de 1 milhão de litros. Um açaizeiro produz 4 a 8 cachos por ano. Em Macapá, as pessoas consomem entre 27 e 34 mil litros por dia e o comércio do açaí produz mais de 18 milhões de reais por ano. No Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, 1 quilo de polpa de açaí custa US$ 12 (R$ 31). Este açaí é exportado da Cooperativa Agrícola de Tomé-açu-CAMTA, no Pará. Além da bebida o açaizeiro também produz o palmito. Já existem comunidades trabalhando o manejo dessa espécie para produzir o fruto e o palmito de maneira estes não sejam extraídos de forma predatória.

Referências bibliográficas:

Euterpe in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.Disponível em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/reflora/floradobrasil/FB22139>. Acesso em: 09 Dez. 2019

Shanley, P. Frutíferas e plantas úteis na vida amazônica. Belém: CIFOR, Imazon, 300p. 2005.

Carrero, G. C., Pereira, R. S., Jacaúna, M. A., Júnior, M. J. V. Árvores do Sul do Amazonas: guia de espécies de interesse econômico e ecológico. 2ª ed. Manaus: IDESAM, 2014.