Dispositivos de segurança dos veículos

A segurança no trânsito é um assunto importantíssimo, tanto para motoristas quanto para passageiros e pedestres. Uma das formas para diminuir os riscos nas estradas é fazer uso dos dispositivos de segurança, como cintos, ABS e airbags.

Muita gente não sabe, mas o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é atualizado de tempos em tempos. Nas últimas atualizações, o uso de certos dispositivos de segurança passou a ser obrigatório, gerando multas caso motorista e passageiros não cumprissem com as instruções designadas por lei.

Conhecer os dispositivos de segurança obrigatórios, assim como outros que, embora não sejam exigidos por lei, podem aumentar a segurança nas estradas, é essencial. Tire todas as suas dúvidas e garanta que esteja tudo certo antes de sair de casa!

Quais são os principais dispositivos obrigatórios pelo CTB?

Cinto de segurança

Os cintos de segurança são obrigatórios, no Brasil, para veículos como automóveis, ônibus, aviões, vans, tratores, entre outros. Hoje, a multa para aqueles que não usam o cinto de segurança é de R$ 195,23 e a infração é considerada grave, gerando cinco pontos na carteira de habilitação. O modelo de cinto de segurança utilizado atualmente é o de três pontos, que cruza o peito e o abdômen do usuário.

Airbags

O uso de airbags passou a ser obrigatório, no Brasil, em 2014, para os chamados carros de passeio e caminhonetes. Esse dispositivo de segurança deve estar instalado em frente às poltronas do passageiro e do motorista. Apesar da obrigatoriedade, a maioria dos carros utilizados no Brasil ainda não conta com airbags.

ABS

Muitos motoristas sequer imaginam que esse dispositivo também consta no CTB como obrigatório, mas essa lei também já está em vigor desde 2014. Hoje, de acordo com o CTB, esse sistema de frenagem é o mais seguro e, portanto, deve estar inserido em carros de passeio e caminhonetes fabricados a partir dessa data. O ABS é um sistema eletrônico que, na prática, impede que as rodas travem bruscamente durante uma frenagem, ajudando a evitar acidentes graves.

Capacetes

No caso das motocicletas, o uso de capacetes também é obrigatório segundo o CTB. Nos últimos anos, o debate quanto à obrigatoriedade de capacete também em bicicletas tem crescido, embora ainda não conste no Código. Dirigir motocicletas sem a utilização do capacete ou transportar passageiro sem a devida proteção são infrações gravíssimas, que geram, cada uma, 7 pontos na carteira, multa de R$ 293,47 e, dependendo do caso, suspensão da CNH.

Encostos para cabeças

O Código de Trânsito Brasileiro também definiu que os encostos para cabeça em bancos frontais e traseiros são obrigatórios. Esses dispositivos aumentam a segurança do motorista e dos passageiros, pois dão maior estabilidade para o pescoço e o tronco, o que pode ser um diferencial em casos de batidas ou outros tipos de acidentes.

Conheça outros dispositivos exigidos pelo CTB

Além dos dispositivos de segurança citados acima, que são considerados como os mais “comuns” ou de obrigatoriedade mais evidente, existem outros que também constam no Código Brasileiro e que merecem muito a nossa atenção, especialmente na hora de transitar por vias públicas. Veja:

  • roda sobressalente, macaco e extintor de incêndio;
  • espelhos retrovisores (ambos os lados para veículos e lado esquerdo para bicicletas);
  • buzina;
  • lavador e limpador de para-brisas;
  • faróis (principais e auxiliares).

O CTB e as resoluções do CONTRAN regulam e descrevem todos os itens obrigatórios para as diversas categorias de veículos, como motocicletas, quadricíclos, veículos de carga e de transporte. Antes de sair e transitar por vias públicas, vale a pena conferir a lista de dispositivos exigidos para o seu tipo de veículo, evitando transtornos, multas e, claro, acidentes!

Arquivado em: Trânsito