Tipos de placas de veículos

Você já reparou que existem diferentes tipos de placas para veículos? Atualmente, as mais comuns são as cinzas, com letras e números escritos em preto. Você sabe o que isso significa?

Assim como todos os sinais de trânsito, as placas dos veículos contêm informações úteis. Por isso, a escolha do modelo de cada placa não é aleatória, já que obedece ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e indica algo sobre o veículo.

É importante conhecer as categorias de placas para ver se o seu veículo tem o emplacamento correto ou se é mais indicado utilizar outro modelo. Pensando nisso, vamos falar sobre os tipos de placas e o significado de cada um deles. Confira!

Alguns exemplos de placas de veículos do Brasil.

Para que servem as placas de veículos?

Independentemente do tipo de placa, todas elas servem como identificação para o veículo. A combinação de letras e números é única e intransferível, ou seja, nenhum veículo tem uma placa igual à do outro!

Podemos pensar na placa como uma espécie de RG dos veículos. Sendo assim, não podem ser reaproveitadas ou substituídas, nem mesmo nos casos em que o veículo for sucateado.

No documento de um veículo, consta a placa utilizada, que, entre outras informações, esclarece qual é a cidade em que foi emplacado e o tipo de veículo em questão (se é particular ou de colecionador, por exemplo).

Quais são os tipos de placas de veículos?

No Brasil, existem nove modelos de placas para veículos. Veja:

  • Placa cinza com letras e números em preto: significa PARTICULAR. Esse tipo de placa é o mais comum, utilizado para veículos PARTICULARES.
  • Placa vermelha com letras em branco: significa ALUGUEL. Esse modelo é destinado a todos os veículos de transporte público e de carga, como caminhões, táxis, ônibus e vans escolares, por exemplo.
  • Placa preta com letras em cinza: significa COLECIONADOR. Essa modalidade é usada em veículos que têm mais de 30 anos de fabricação e fazem parte de uma coleção. Geralmente, ainda mantêm características originais em bom estado de conservação.
  • Placa branca com letras em preto: significa OFICIAIS. Esse tipo de placa é restrito aos veículos de propriedade estatal, seja da União, dos estados ou dos municípios. Usam essa placa membros do Exército, do Corpo de Bombeiros, Polícias, entre outros.
  • Placa verde com letras em branco: significa TESTE. Essa categoria de placas indica veículos em fase de testes, como os utilizados por montadoras ou oficinas.
  • Placa azul e letras em branco: significa ESPECIAL. Esse tipo de placas é utilizado para identificar veículos de corpo consular e órgãos internacionais, com as iniciais do representante na tarjeta da placa. Também é usada por montadoras em veículos em fase de teste, com o nome do estado e cidade de registro indicados na tarjeta da placa.
  • Placa branca com letras em vermelho: significa APRENDIZAGEM. Esse modelo é usado para identificar veículos de autoescolas, utilizados, geralmente, por pessoas que estão aprendendo a dirigir.
  • Placa preta com letras em dourado: identifica REPRESENTANTES. Os veículos oficiais do governo e das forças armadas devem usar esse tipo de placa.
  • Placa verde e amarela com letras em dourado. Significa PRESIDÊNCIA. É usada apenas pelo Presidente da República e alguns representantes de outros altos cargos oficiais.

Modelo atual

O modelo de placas atual está em vigor desde 1990. Antes disso, as placas continham apenas duas letras e, no lugar da cor cinza, usava-se a amarela. Uma das grandes novidades desse modelo atual de emplacamento foi a inserção de uma tarjeta metálica para descrever o Estado e o município onde o veículo está registrado.

Se o veículo é transferido para outra localização, é feita a troca apenas dessa tarjeta indicativa – e não de toda a placa, como anteriormente. Essa facilidade barateou e agilizou o processo de troca de transferência, necessário para vendas, trocas ou doações de veículos entre condutores.

É importante lembrar que as placas são obrigatórias e devem ser emitidas pelos Departamentos Estaduais de Trânsito (DETRAN).

Arquivado em: Trânsito