Salamandras

Por Thais Pacievitch
Anfíbios da família Salamandridae, as Salamandras (Salamandra salamandra) medem aproximadamente 20 cm. Tem origem em alguns países da Europa - como Espanha, França, Alemanha – e ao norte da África. Em alguns países asiáticos, como o Japão, não é raro encontrá-las como animais de estimação.

Sua constituição física é semelhante à de algumas espécies de lagarto, embora a salamandra não apresente escamas em sua pele. Apresentam cores e manchas variadas, sendo mais comuns as salamandras de pele preta com manchas amarelas brilhantes. Outra característica das salamandras é sua capacidade de regeneração de membros amputados, inclusive de sua cauda. Essa capacidade é objeto de estudos e pesquisas.

Apesar de tratar-se de animal de hábitos noturnos, eventualmente são vistas em dias de chuva. As salamandras habitam as margens de florestas, encostas perto de água e em lugares úmidos em geral. São animais sedentários, que se movem lentamente. Durante o dia, permanecem entre rochas ou em pequenas cavernas, onde se escondem do sol.  No inverno, hibernam escondidas entre troncos ou em ocos de árvores.

As salamandras têm mecanismos de defesa semelhantes ao de outros anfíbios, como o sapo. Possui glândulas capazes de secretar, e inclusive lançar um líquido leitoso, que contém uma toxina chamada de Salamandrina, cujos efeitos são neurotoxicos. Sua coloração aposemática afasta os predadores, pois geralmente animais com esse tipo de coloração são venenosos. Os principais inimigos naturais das salamandras são as cobras e algumas aves e mamíferos, como a doninha, aves de rapina em geral, lontras e javalis.

Salamandras adultas alimentam-se de artrópodes, aracnídeos, vermes, lesmas, minhocas, caracóis, cupins, formigas, besouros e invertebrados em geral.

O acasalamento das salamandras ocorre em terra, apesar do nascimento ocorrer na água. Na época da reprodução, os machos correm a procura das fêmeas de um esconderijo a outro. As salamandras são ovovivíperas, ou seja, diferente da maioria dos anfíbios, os ovos não são depositados na água, mas se desenvolvem dentro da fêmea, que depositam as larvas na água, após a gestação. As larvas deixam a água ao atingirem aproximadamente 15 cm. As jovens salamandras atingem a maturidade sexual aproximadamente aos 3 anos de idade. Uma salamandra pode viver 20 anos.

Referências:
SALAMANDRA – DE – FOGO: Nasce na água, acasala em terra. Disponível em: http://www.saudeanimal.com.br/salamandra.htm Acesso em 26 dez. 2010.

SALAMANDRA. Disponível em: http://www.brasilescola.com/mitologia/salamandra.htm Acesso em 26 dez. 2010.

http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/anfibio.htm