Pequinês

Por Débora Carvalho Meldau
O pequinês é uma raça canina de pequeno porte, originária do sudeste asiático.

Existe na China uma lenda que relata a origem dessa raça. Um dia um leão se apaixonou por uma macaca pequena, com a qual quis se casar. Todavia, antes disso, precisava se apresentar para o deus Hai-ho que disse ao felino: “Se estás disposto a sacrificar a tua estatura e a tua força por amor a esta macaca, consigo que te cases com ela.” O leão então aceitou as imposições e o resultado dessa união foi o pequinês, que conservou o porte orgulhoso e expressão nobre do rei da selva, mas com a ternura da macaca.

O pequinês foi levado para a Inglaterra no ano de 1861 e, a partir daí, a criação desenvolveu-se, gerando exemplares de beleza inigualável.

Padrão Racial

São animais pequenos, compactos e de ossatura pesada. Os machos pesam em torno de 5,0 kg e as fêmeas 5,5 kg.

Possuem pelagem dupla, pêlos longos e lisos. Apresentam uma juba volumosa, ocupando toda a região do pescoço. Nas orelhas, face e posterior dos membros são encontradas franjas profusas revestindo-os. Todas as cores são permitidas, com exceção do albino e fígado; os particolores devem apresentar marcações bem distribuídas.

A cabeça é grande, sendo mais larga do que profunda; o crânio é amplo, largo entre os olhos e achatado entre as orelhas; os olhos são grandes, redondos e de cor escura; as orelhas são de inserção alta, possuem formato de coração e as pontas não ultrapassam a linha do focinho. Este último é largo, com ruga bem pronunciada sobre o maxilar, as narinas são bem abertas e pigmentadas; possuem lábios pretos, mandíbula firme e são prognatas.

O tronco é vigoroso, apresentando uma linha superior ligeiramente descendente, as costelas são bem arqueadas e o dorso é curto e plano. Os membros anteriores são robustos, curtos, com ossatura forte; os posteriores são mais leves do que os anteriores e são firmes e bem delineados. As patas são achatadas, grandes, não-arredondadas e apresentando longas franjas. A cauda é de inserção alta, encontra-se levemente curvada sobre o dorso e caída para um dos lados.

Temperamento

Os animais dessa raça podem ser teimosos, no entanto, são do tipo que sempre atendem ao chamado do dono. Não são agressivos com outros cães e são fáceis de serem adestrados. São leais e, normalmente, são animais de um dono só, mas aceitam com facilidade outras pessoas em sua vida. São recomendados para crianças e são excelentes animais de companhia.

Saúde

Estes animais apresentam com maior frequência, com relação a outras raças, problemas oculares e respiratórios, pois seus olhos são saltados e seu focinho é achatado. O pequinês também possui dificuldade de regulação térmica em local muito quente ou frio, por isso não é recomendado que esses animais sejam mantidos fora de casa.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pequinês
http://www.guiaderacas.com.br/pequines.shtml
http://www.saudeanimal.com.br/pequines.htm
http://www.petbrazil.com.br/bicho/caes/430.htm
http://www.bichoetudodebom.com.br/pequines.php