Hong Kong

Hong Kong (em chinês mandarim, Xiānggǎng; em cantonês, Heunggong) ou oficialmente, a Região Administrativa Especial de Hong Kong (Hong Kong Special Administrative Region), é uma região especial da China existente desde julho de 1997. Seu território, localizado no estuário do Rio das Pérolas, compreende a ilha de Hong Kong, a península de Kowloon, a ilha de Lantau, além de alguns ilhéus menores, num total de 1104 km². Tanto em mandarim quanto em cantonês (língua nacional e língua regional, respectivamente) o termo Hong Kong significa "porto perfumado". Junto com Macau, esta antiga colônia britânica constitui uma das duas Regiões Administrativas Especiais da China e abriga cerca de 7 milhões de habitantes, a maioria de chineses da etnia han. O território adota duas línguas oficiais, o inglês e o chinês (mandarim como oficial, e o cantonês, mais falado nas ruas).

A China cedeu a ilha de Hong Kong ao Reino Unido em 1842 após a Primeira Guerra do Ópio. Posteriormente, os ingleses anexaram a vizinha península de Kowloon e as muitas ilhas menores ao redor da colônia, que em tratado foram arrendadas por 99 anos, passível de renovação por igual período. O aparato colonial fará com que Hong Kong obtenha um impressionante desenvolvimento durante os cerca de 150 anos seguintes como um posto avançado do império britânico no extremo oriente, tornando-se um importante centro empresarial e comercial. Por ter um perfil oposto ao do modelo socialista da China, foi acertado que o território seria governado com base no princípio de "um país, dois sistemas", em que Pequim concorda em dar à região um alto grau de autonomia e de preservar seus sistemas econômicos e sociais para 50 anos a partir da data da entrega. O governo central fica encarregado de controlar as políticas externa e de defesa de Hong Kong, mas o território conserva sua própria moeda e estatuto aduaneiro, além de controle em outros setores.

Com pouco espaço para expansão em todo o seu terreno montanhoso, Hong Kong está entre os locais de maior densidade populacional do mundo, algo em torno de 6.300 pessoas por quilômetro quadrado. Arranha-céus, templos budistas, centros comerciais e mercados tradicionais disputam o limitado espaço disponível. Isso é o reflexo de seu alto grau de desenvolvimento econômico, um dos maiores do continente asiático. As empresas com sede na região empregam milhões de trabalhadores na província vizinha chinesa de Guangdong. A economia do território foi gradualmente deixando o setor manufatureiro e atualmente é baseada em serviços. Destaca-se ainda um importante centro empresarial e bancário, bem como um canal para as exportações crescentes da China. O seu porto de águas profundas é um dos mais movimentados do mundo.

Hong Kong é considerado um dos Tigres Asiáticos.

Bibliografia:
Hong Kong Profile (em inglês). Disponível em: <http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-pacific-16517764>. Acesso em: 14 jun. 2012.

Arquivado em: Ásia, China