Al Capone

Alphonse Gabriel Capone também conhecido como “Scarface” (cara cortada) foi um gangster e contrabandista estadunidense (seus pais eram italianos), e ficou famoso mundialmente como Al Capone. Capone nasceu em Nova York, no dia 17 de janeiro de 1899, e foi criado no Brooklyn, onde estudou até os nove anos. Abandonou os estudos para integrar as quadrilhas da cidade. Ingressou rapidamente na Five Points Gang, liderada por Johnny Torrio, gangster que ,em 1909, foi para Chicago para trabalhar sob as ordens de Big Jim Colosimo.

Al Capone preso. Foto: United States Department of Justice [Public domain], via Wikimedia Commons

Al Capone preso. Foto: United States Department of Justice [Public domain], via Wikimedia Commons

Johnny Torrio começou a liderar a quadrilha depois de ordenar o assassinato de seu chefe, não se sabe ao certo se eliminado por Capone ou Frankie Yale. De qualquer forma, Torrio confiou a Capone, durante a década de 1920, a organização da direção do bando, dedicado a exploração da prostituição, do jogo ilegal e do tráfico de álcool.

Em 1925, Torrio se aposentou e Capone passou a liderar o bando, depois de eliminar seus rivais em uma série de guerras mafiosas, cujo estopim foi o assassinato de O’Banion. Em 1926, exercia o controle da máfia da cidade e reunia todas as quadrilhas, exceto duas: a de Aiello e a de Bugs. Capone e seus homens mataram todos os membros da quadrilha de Aiello em menos de um mês. Os enfrentamentos culminaram com a violenta morte dos chefes da quadrilha de Bugs, em 1929.

Depois de livrar-se de seus rivais, Capone continuou enriquecendo graças ao tráfico ilegal de bebidas alcoólicas causado pela lei seca e através de sua vasta rede clandestina de salas de jogo. Calcula-se que, em 1927, a fortuna de Al Capone era superior a 100 milhões de dólares.

Depois de anos de infrutífera perseguição policial, e perante a falta de provas, Capone foi detido por sonegação fiscal e, em 1931, condenado a onze anos de prisão. Foi encarcerado na cidade de Atlanta, em 1932, e, em 1934, foi transladado ao centro penitenciário de Alcatraz.

Depois de passar oito anos na prisão, foi concedida a Capone a liberdade condicional. Sua deterioração (física e mental) já era notável, visto que, segundo relatos, padecia de sífilis. Depois de ficar um tempo no hospital, foi viver em sua mansão, situada em Miami Beach, onde viveu até o final de seus dias. Al Capone faleceu no dia 25 de janeiro de 1947.

Foto: United States Department of Justice [Public domain], via Wikimedia Commons

Arquivado em: Biografias