Metamorfose

Por Débora Carvalho Meldau
De acordo com a biologia, o termo metamorfose (derivado do grego metamorphosis) é utilizado para designar uma mudança na forma e na estrutura corporal (tecidos, órgãos), assim como o crescimento e diferenciação, dos estágios juvenis e larvais de diversos animais, como insetos, anfíbios e moluscos, até que estes alcancem a fase adulta.

Metamorfose da borboleta. Foto: jps / Shutterstock.com

Metamorfose da borboleta. Foto: jps / Shutterstock.com

Existem dois tipos de distintos de desenvolvimento após o nascimento:

  • Direto: neste tipo os animais já nascem com a forma definida, sendo muito semelhante ao adulto de sua espécie.
  • Indireto: os animais nascem diferentemente do adulto de sua espécie, sofrendo assim metamorfose.

Existem diferentes tipos de metamorfose. Uma delas está relacionada à mudança de habitat ou de hábitos. Isso acontece com muitos anfíbios e insetos, como por exemplo, a libélula que em sua fase prematura vive exclusivamente na água, tornando-se um ser voador na sua fase adulta. Os anuros (como sapo, e perereca), primeiramente são denominados girinos, vivendo exclusivamente em meio aquático, mudando radicalmente de aparência na sua fase adulta, passando a viver também em meio terrestre. Alguns invertebrados aquáticos nadam livremente no início da vida, passando a fixar-se em um substrato onde passam o resto da vida.

No vídeo abaixo, a metamorfose da libélula.

Assista também o vídeo da metamorfose da borboleta: http://www.youtube.com/watch?v=NnJA_BkPF_Y

Nos insetos, o estado prematuro que sofre o processo de metamorfose recebe o nome de ninfa ou larva, dependendo da natureza da espécie. A chamada metamorfose gradual ou incompleta ocorre quando o inseto já nasce com a forma do adulto, sendo que a transição é marcada pelo aparecimento de asas. Recebe o nome de holometabolismo o desenvolvimento dos insetos que sofrem metamorfose completa, passando pelas quatro fases distintas: ovo, larva, pupa e adulto. Existem também insetos que sofrem hipermetamorfoses, ou seja, passam por diferentes formas larvares antes de chegar ao estado de pupa.

Fontes:
http://dreyfus.ib.usp.br/bio435/bio43597/vanessa/chave/met.htm
http://www.todabiologia.com/zoologia/metamorfose.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Metamorfose