Procariontes

Por Marilia Araujo
Os representantes do grupo prokaryota (procariontes) grupo não possuem núcleo verdadeiro como os eucariontes. Não há a maioria das organelas citoplasmáticas, apenas os ribossomos.

Exemplo de uma célula procarionte.

Este grupo é dividido em 2 domínios: as bactérias e as Archaea. Uma curiosidade sobre as Archaea é que logo que foram descobertas e estudadas, foram interpretadas como organismos que só viviam em ambientes inóspitos (com temperaturas variadas, pH diferenciado e até mesmo com incidência de radiação). Porém, com o passar do tempo, as Archea foram encontradas em todos os tipos de habitats, derrubando a teoria inicialmente imposta pelos primeiros estudiosos deste domínio.

Estes representantes não formam tecidos ou órgãos diferenciados, por isso também não compõem organismos pluricelulares. Uma peculiaridade dos procariotos é o mesossoma: uma parte da membrana que é invaginada. Se reproduzem assexuadamente por fissão binária, mas também podem recombinar o material genético por transdução ou transformação (no caso de serem indivíduos de gêneros distintos). Um processo muito comum e muito típico destes indivíduos é quando um de um determinado gênero adquire a resistência antibiótica de outro organismo de outro gênero.