Telófase

Por Fabiana Santos Gonçalves
Em, grego, telos significa fim. A telófase é a última fase da mitose, onde ocorre descondensação dos cromossomos, reorganização do nucléolo e reconstituição das organelas celulares. Com a descondensação, os cromossomos retomam sua atividade de produzir RNA.

Telófase da mitose

Assim que os cromossomos chegam aos pólos, puxados pelas fibras do fuso através do encurtamento dos microtúbulos, eles começam a se descondensar em uma rede de fibras de cromatina, e as organelas que tiveram o seu material desorganizado se reconstituem. Uma membrana nuclear se organiza ao redor de cada conjunto de cromossomos. À medida que os cromossomos se descondensam, as vesículas membranosas que foram formadas no processo de ruptura da carioteca durante a prófase prendem-se aos mesmos e se fundem, reconstituindo as cariotecas. O que estabiliza as cariotecas em formação são as moléculas de laminina. Os complexos do poro também são reconstituídos. Com a descondensação das regiões cromossômicas organizadoras do nucléolo, os nucléolos reaparecem e a célula volta a produzir RNA.

A citocinese é o processo de divisão do citoplasma, ao final da mitose. Quando a mitose está completa, as duas células filhas separam-se pela formação de uma membrana entre elas. As duas células filhas formadas ao final do processo são geneticamente idênticas. No entanto, alguns erros podem ocorrer, como a não disjunção. Esses eventos causam diferenças genéticas entre as células filhas.

Telófase da meiose

Na telófase I os cromossomos dotados de duas cromátides são separados em dois lotes para os pólos da célula, o fuso acromático se desfaz, os cromossomos se descondensam, a carioteca se refaz ao redor de cada lote cromossômico e os nucléolos reaparecem. Após esses processos ocorre a citocinese.

Na telófase II as cromátides irmãs são separadas, os cromossomos se descondensam, o fuso acromático se desfaz, a carioteca se refaz ao redor de cada lote cromossômico e os nucléolos reaparecem. A seguir, o citoplasma se divide (citocinese) formando duas células filhas. Na telófase I, duas células filhas são formadas, e cada uma sofre telófase II. Portanto, ao final da telófase II São formadas 4 células filhas provenientes de uma célula mãe.

Citocinese em células animais e de protozoários

Nestes organismos, a citocinese ocorre pelo estrangulamento do citoplasma na região equatorial da célula, causado pela contração do anel formado por proteínas contráteis como a actina e miosina. Esse estrangulamento tem início na periferia da célula e termina no centro. Portanto, este tipo de divisão citoplasmática é chamada de citocinese centrípeta.

Citocinese em vegetais

A parede celular impede o estrangulamento do citoplasma como ocorre na célula animal. Neste caso, a citocinese ocorre através da formação do fragmoplasto. As membranas das vesículas do complexo de Golgi se fundem originando as membranas plasmáticas da futuras células filhas.

Referências
Fundamentos da Genética / D. Peter Snustad, Michael J. Simmons. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.
Biologia / José Mariano Amabis, Gilberto Rodrigues Martho. São Paulo: Moderna, 2004