Seth

Por Alex Federle do Nascimento
O deus egípcio Seth, também chamado de Nebty (Nebet → cidade do ouro) pelo o que se sabe é um dos mais remotos deuses egípcios. Filho de e Nut, é considerado o deus das tempestades, dos raios e do vento, por este motivo acabou sendo identificado aos deuses estrangeiros e isso levou as pessoas a prestarem adoração a esses deuses similares, o que levou Seth a se tornar inimigo dos deuses devido os conservadores nativos do Egito. Assim, encarna os conceitos de fúria, violência, crime e crueldade.

Algumas fontes colocam que Seth ao nascer teria rasgado o ventre de Nut com suas garras.

No Egito existiam várias lendas relacionadas aos deuses. Uma das que envolviam Seth é a lenda da morte do deus Osíris (o sol poente, o Nilo, deus da vegetação e dos mortos), este transformou os egípcios em uma civilização de agricultores. Mas Osíris acabou sendo morto por Seth (devido este desejar assumir o seu trono), que lançou o seu corpo ao rio. Ísis (a deusa mágica da vegetação e das sementes) conseguiu encontrar o seu corpo e lhe restabeleceu a vida.

No entanto, Seth atacou novamente, dividiu o seu corpo em 14 pedaços e os espalhou por todo o Egito. Mesmo assim, Ísis com seus poderes mágicos e com a ajuda de Hórus (deus falcão, o sol levante), juntou as partes do seu corpo através da utilização de palavras mágicas. Após ser vencido, Seth herdou o deserto, onde reina, e por isso, protege as caravanas do deserto. No entanto, é importante ressaltar que, essa guerra persistiu por 80 anos, vez que, Seth acabou arrancando a vista esquerda de Hórus, e este dilacerou os seus testículos. A história dessa longa batalha, é vista por alguns como um aspecto de um conflito em meio aos cultos no Egito em que o vencedor pode ter transformado o deus do culto inimigo em deus do mal.

Não tem forma definida, é representado como estranho. Seth transforma-se na personificação dos alentos hostis e no símbolo da rebelião contra os homens e os deuses. Domina alguns homens e torna-os irresponsáveis, vez que, estes acabam assemelhando-se a ele, ameaçando a sociedade.

Características de Seth: corpo delicado, nariz afilado, orelhas quadradas e compridas, olhos globulosos e uma comprida cauda ereta. Além de ser chamado de “Senhor do céu do Norte” pelo Livro dos Mortos.

Apesar de sua fama, ainda possui boas características. Protege a proa barca de Rá durante sua viagem noturna ao mundo oculto. Derrota o demônio Apópis, que ameaça-o pelas manhãs e noites. Cada vitória que Seth alcança, Apópis renasce para recomeçar a batalha. Deste conflito permanente nascem o equilíbrio das forças e a harmonia universal. Sendo assim, o universo só funciona pela a ação contraditória de Seth.

Bibliografia:
ARRUDA, José Jobson de Andrade. O Egito Antigo: organização social, religiosa e cultural. IN: História Integrada: da pré-história ao fim do império romano. 4 ed. São Paulo: Ática, 1996, p. 40-47.

MELO, Cristiano Carlos de. Ordem de Seth e Anubis do Brasil. Disponível em: http://ordemdesetheanubis.zip.net/, acessado no dia 29 de junho de 2010.

Mitologia egípcia. Disponível em: http://magiadooriente.vilabol.uol.com.br/mitologia.htm, acessado no dia 29 de junho de 2010.

Set. Disponível em: http://www.ocultura.org.br/index.php/Set, acessado no dia 29 de junho de 2010.

Seth (ou Suty). Disponível em: http://www.companiarte.hpg.com.br/html/divindades/d_seth.htm, acessado no dia 29 de junho de 2010