Zapotecas

Por Emerson Santiago
Os zapotecas são um grupo indígena do México. Sua população está concentrada na parte meridional do estado mexicano de Oaxaca, mas existem também comunidades zapotecas nos estados vizinhos. A população atual é estimada em aproximadamente 300.000 a 400.000 indivíduos, vários dos quais são monolíngues em uma das línguas zapotecas nativas e de seus dialetos.

Durante o período pré-colombiano a civilização zapoteca foi uma das mais desenvolvidas de toda a Meso-América, que desnvolveu entre outros aspectos de sua cultura, a escrita. Vários indivíduos de ascendência zapoteca emigraram para os Estados Unidos por várias décadas, mantendo suas próprias organizações sociais nas áreas de Los Angeles e Central Valley, no estado norte-americano da Califórnia. Há quatro subgrupos principais dentro da etnia zapoteca: os "istmeños", que vivem ao sul do istmo de Tehuantepec; os "serranos", habitantes das montanhas a norte da Sierra Madre de Oaxaca; os "zapotecas do sul", que vivem ao sul das montanhas de Sierra Sur e, finalmente, os "zapotecas do vale central", que vivem ao redor do vale de Oaxaca.

O termo zapoteca é na verdade uma derivação da palavra do idioma nahuatl "tzapotecah" (singular "tzapotecatl") que significa "habitantes da região dos sapotizeiros" (sapotizeiro é uma árvore frutífera, produtora do sapoti, e de onde se retira o látex para fabricação da goma de mascar). Os zapotecas referem-se a si mesmos como "Beenaa", ou "o povo".

Monte Albán, capital dos Zapotecas

Os primeiros zapotecas chegaram a Oaxaca vindos do norte, provavelmente cerca de 1000 a.C. Apesar de não tentarem remover nenhum dos povos vizinhos de suas terras, este terminaram por ser a etnia predominante naquela região. Construíram importantes cidades, sendo as mais famosas Monte Albán e Mitla.

A religião atual que predomina entre a comunidade zapoteca é a cristã, de orientação católica. Algumas das antigas crenças e práticas, como por exemplo o enterro dos mortos com seus bens, ainda sobrevivem.

A língua zapoteca está agrupada em cerca de 60 variantes, incluindo a língua Chatino que relacionada ao grupo zapoteca. A variante mais importante é a do istmo, popular na área litorânea ao sul do istmo de Tehuantepec.

As mulheres zapotecas do estado de Oaxaca exercem vários papeis sociais em suas famílias e comunidades. Assim como em diversas culturas a mulher zapoteca assumiu diferentes posições sociais ao longo da história. Essas posições relacionam-se com o casamento, criação dos filhos e trabalho. Isto as tornam até os dias de hoje personagens de relevo no tecido social da Oaxaca zapoteca.

Bibliografia:
Grande Enciclopédia Larousse Cultural - Volume 24;
http://www.almadeviajante.com/viagens/mexico/oaxaca.php - Página "Alma de Viajante" - Oaxaca
http://www.homines.com/arte/cultura_zapoteca/index.htm
http://www.allempires.com/article/index.php?q=Oaxaca