Cloreto de Cálcio

Por André Luis Silva da Silva
O cloreto de cálcio (CaCl2) consiste em um importante sal industrial para a síntese inorgânica, e apresenta em sua estrutura um cátion bivalente, derivado do elemento químico cálcio,  e um ânion monovalente, derivado do elemento químico cloro, que ligam-se ionicamente (pela transferência de dois elétrons pelo elemento cálcio e aceite de cada por um átomo do elemento cloro, que confere à molécula elevada hidrossolubilidade e solubilidade na maior parte dos solventes polares em temperaturas brandas. Apresenta-se em condições ambientes  como um composto sólido altamente deliquescente, característica encontrada nos compostos extremamente higroscópicos (que absorvem água com facilidade), isto é, dissolve-se na própria água que absorve do meio ambiente.

Entre suas mais importantes aplicações estão a salmoura para sistemas de refrigeração e sua incorporação no cimento, promovendo maior viscosidade à massa e aumentando seu poder de cimentação, o que se deve basicamente a sua elevada higroscopia. Essa característica também o faz ter comprovada eficácia como controlador da umidade (antimofo), “fazendo com que possua larga aplicação em vários locais onde a umidade é danosa, desde residências e estabelecimentos comerciais, até industrias, containers, etc”.. Em elevada concentração pode provocar danos severos à vida aquática, alcalinizando levemente o seu pH.

O CaCl2 pode servir como meio de obtenção do cálcio e de seus derivados, principalmente por reações de precipitação e meios de eletrólise. Pode ser preparado pela reação química entre ácido clorídrico (HCl) e carbonato de cálcio (CaCO3), reação esta que forma a água e o gás carbônico como subprodutos.

CaCO3(s) + 2HCl → CaCl2(aq) + H2O(l) + CO2(g)

Em virtude de sua alta higroscopia, é utilizado como secante, sendo que seu manuseio indevido pode causar irritação leve em indivíduos com pele seca. Soluções fortes ou o composto sólido em contato com a pele pode provocar irritação severa, ou até mesmo queimaduras. Laboratorialmente e industrialmente deve ser armazenado em containers plásticos bem fechados, uma vez que peças metálicas são corroídas por soluções aquosas deste sal.

O CaCl2 é um ingrediente bastante útil para a indústria alimentícia na fabricação de queijos, permitindo melhor rendimento e eficiência da coagulação. Para tanto ”deve ser adicionado na dosagem de 50 mL para cada 100 litros de todo leite que tenha sido pasteurizado e irá prover melhoria no processo de coagulação”. Caso o leite não tenha sito pasteurizado na indústria ou fervido domesticamente não é necessário a adição deste sal, uma vez que a “liga” do queijo e firmeza da massa serão naturalmente obtidas.

Leia mais sobre Cloretos.

Referências:
http://www.ipcnor.com.br/brasil/produtos/cloreto_calcio/outras.asp
http://www.queijosnobrasil.com.br/Ingredientes-para-Queijos/Cloreto-de-Calcio-Litro/flypage.tpl.html