B-2 Spirit

O Northrop Grumman B-2 Spirit (também conhecido como Bombardeiro Stealth B-2) é um bombardeiro multifunção capaz de carregar tanto munições convencionais como nucleares, transportando suas armas internamente e equipado com dois compartimentos separados de armas no centro da aeronave. O B-2 tem capacidade para transportar até 40.000 kg de armas, incluindo armas convencionais e nucleares, munições guiadas com precisão, bombas de gravidade e outras, além de ser projetado para penetrar sofisticados e densos escudos de defesa aérea.

Dotado de uma tecnologia que o permite realizar missões de ataque de até 50.000 pés de altitude, o B-2 pode voar a qualquer ponto do mundo em poucas horas. A aeronave possui quatro motores General Electric F118-GE-100 turbofan montados internamente no corpo das asas.

Fabricado nas instalações da Northrop Grumman em Pico Rivera e Palmdale, na Califórnia, este bombardeiro pode voar a mais de 6.000 milhas náuticas sem reabastecimento e mais de 10.000 milhas náuticas, com apenas um reabastecimento aéreo. O avião possui ainda a capacidade de transportar mais de 20 toneladas de material bélico convencional e nuclear e com uma habilidade de operar sob quaisquer condições meteorológicas.

O primeiro B-2 foi apresentado publicamente a 22 de novembro de 1988, lançado de seu hangar na Fábrica 42 da Força Aérea em Palmdale, Califórnia, sendo que o primeiro voo do novo aparelho ocorreu a 17 de julho de 1989. A única base operacional para o B-2 é a Whiteman Air Force Base, em Missouri. Seu primeiro modelo, o Spirit of Missouri, foi entregue a 17 de dezembro de 1993. A responsabilidade de manutenção do B-2 está a cargo da contratada da Força Aérea Norte-Americana (no caso, a Northrop Grumman Corporation), sendo gerenciada pela Air Logistics Center, na Tinker Air Force Base, na Cidade de Oklahoma.

O B-2 é considerado um avanço no projeto aeroespacial, devido à sua distinta "asa voadora", na qual os bordos das asas formam um ângulo de 33°, e estão unidas em meio a uma cabine rebaixada, dando um formato de "W" à aeronave.

Em comparação a outros bombardeiros tripulados, o B-2 é valorizado pela sua altura mínima, o que lhe permite penetrar as defesas mais sofisticadas de um inimigo (é dessa mesma característica que surgiu o nome "Stealth" - invisível, disfarçado ou camuflado, em inglês).

A eficácia de combate do B-2 foi demonstrada na Operação Allied Force em Kosovo, no apoio à Operação Enduring Freedom (Liberdade Duradoura) no Afeganistão e na Operação Liberdade Iraquiana. A aeronave recebeu o status de plena capacidade operacional em Dezembro de 2003, e a 1 de fevereiro de 2009, o mais novo comando da Força Aérea, o Comando de Ataque Global da Força Aérea, assumiu a responsabilidade pela coordenação das operações do B-2.

Bibliografia:
B-2 Spirit Bomber (em inglês). Disponível em: <http://www.as.northropgrumman.com/products/b2spirit/index.html>. Acesso em: 23 jul. 2012.
B-2 Spirit Stealth Bomber, United States of America (em inglês). Disponível em: <http://www.airforce-technology.com/projects/b2/>. Acesso em: 23 jul. 2012.
B-2 Spirit (em inglês). Disponível em: <http://www.af.mil/information/factsheets/factsheet.asp?id=82>. Acesso em: 23 jul. 2012.

Arquivado em: Curiosidades