Regras da ABNT

Por Anna Adami
A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) foi fundada no ano de 1940 e é responsável pela normatização e padrões técnicos do país, sendo também o único órgão que possui a base tecnológica necessária para o desenvolvimento de áreas específicas no Brasil. É registrada como uma entidade sem fins lucrativos e membro da COPANT (Comissão Panamericana de Normas Técnicas) e também da AMN (Associação Mercosul de Normalização). Se trata de um organismo nacional, porém reconhecido internacionalmente, pois todo processo é baseado e estruturado com base no ISO/IEC Guia 62/1997.

As regras da ABNT são úteis para todos os tipos de organizações, seja industrial, escolar, governamental, comércio ou de negócios, pois tornam as bases técnicas em transações com credibilidade. Seu objetivo é simplificar os processos burocráticos, baseado em normas que devem ser seguidas para diminuir a margem de erro. Atualmente a ABNT é responsável por mais de dez mil Normas Brasileiras.

A organização mantém a chamada Consulta Nacional, que pode ser acessada através de qualquer computador, e disponbiliza aos usuários e interessados, todas as normas e técnicas da instituição, bem como oferece um canal para sugestões de Projetos de Normas da ABNT e também do Mercosul. Para se tornar um sistema ou serviço certificado, a ABNT possui uma gama de produtos como Certificação de Sistemas, Certitificação de Produtos, Certificação de Pessoas, Qualificação ABVTEX e Rotulagem Ambiental, além das Regras da ABNT impostas a editores de livros e trabalhos acadêmicos em geral. O trabalho da ABNT consiste na redução de perdas no processo de desenvolvimento do produto ou serviço, assegurar a eficácia do sistema em execução, tornar menos extenso os controles e monitoramento das ferramentas de gestão.

Basicamente, as regras da ABNT são utilizadas para reduzir os erros e padronizar os trabalhos escritos, como por exemplo a aplicação sas regras acadêmicas, nos seguintes elementos obrigatórios, como: Pré-Textuais - Capa, Folha de Rosto, Resumo e Sumário, os Textuais - Introdução, Desenvolvimento e Considerações Finais, os Pós-Textuais: Referências, Anexo, Glossário ou Apêndice. A numeração das páginas deve constar no canto superior direito, e inicia-se a partir da contagem da folha de rosto, não iniciando a contagem em nenhuma folha dos elementos pré-textuais. A Margem deve seguir os formatos: Superior com 3cm, Inferior com 2cm, Direita com 2cm e Esquerda com 3cm, e o valor do Espaçamento entre linhas de ser de 1,5 (Simples), com deslocamento de 4cm em comparação a Margem. E por fim, todo conteúdo deve ser dividido nas chamadas Seções: Primária, Secundária, Terciária e Quartenária, compostas por Introdução, Justificativa e Desenvolvimento do trabalho.

Fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Associa%C3%A7%C3%A3o_Brasileira_de_Normas_T%C3%A9cnicas
http://www.abnt.org.br/default.asp
http://www.tecmundo.com.br/educacao/1000-normalizando-trabalhos-academicos-4-de-4-.htm