Sapateado

Por Thais Pacievitch
Sapateado é um estilo de dança, que tem como principal característica os ruídos que os dançarinos produzem com os sapatos em contato com o chão, fazendo dos pés dos dançarinos verdadeiros instrumentos de percussão.

Historiadores consideram mais provável a hipótese de que o sapateado tenha origem na Irlanda, por volta do século V. Segundo eles, nessa época os camponeses usavam sapatos com sola de madeira, com o objetivo de aquecer os pés. Os diferentes sons produzidos por esses sapatos, ou tamancos (clogs) como eram chamados, tornaram-se motivo de brincadeiras, e dessas brincadeiras surgiram ritmos diferentes, que deram origem a dança chamada de Irish Jig. Por volta do século XVIII, as danças irlandesas eram acompanhadas pelos sons das Harpas e das Gaitas de Foles.

Séculos depois, os tamancos de solado de madeira passaram a ser usados para proteção dos pés dos operários do contato com o calor do chão das fábricas, já no inicio da Revolução Industrial, na Inglaterra. Os sons produzidos com os tamancos, assim como para os irlandeses, tornaram-se motivo de brincadeiras nos intervalos do trabalho nas fábricas, de onde surgiram novos ritmos, e, consequentemente, uma dança chamada Lancashire Clog. No inicio do século XIX, os tamancos de madeira foram substituídos por sapatos de couro (jigs), com moedas (e mais tarde por pequenas placas de metal - taps) no salto e na biqueira, para que produzissem sons.

A influência africana no sapateado ocorreu ainda nas viagens de europeus (sobretudo irlandeses e alemães) e africanos para a América do Norte. A contribuição africana trouxe para o sapateado os movimentos do corpo, pois os irlandeses mantinham o tronco rígido, até então. Foi essa mescla de ritmos e sons que chegou a Nova York ainda no século XIX.

Entre as décadas de 30 e 50, o sapateado ganhou o mundo através das telas de cinema. Diversos filmes produzidos em Hollywood tornaram indissociáveis o sapateado e nomes como Fred Astaire, Ginger Rogers, Gene Kelly, Ann Miller, entre outros.

No Brasil, o sapateado foi muito difundido nas grandes capitais, mais pouco praticado, talvez pela falta de profissionais qualificados, que ainda hoje, se concentram nos Estados Unidos e na Europa. Além disso, o sapateado praticado no Brasil sofreu influência de diversos ritmos da rica cultura musical brasileira, ou seja, já não se trata do sapateado tradicional.