Xaxado

Por Emerson Santiago
É conhecido pelo nome de xaxado um ritmo e dança típicos do nordeste do Brasil, com raiz nos costumes do sertanejo local, originário das regiões do Pajeú e Moxotó no interior de Pernambuco e evidentes características extraídas das culturas indígenas. Seu nome é atribuído ao som onomatopaico que os dançarinos fazem com as alpercatas arrastadas no chão durante a dança, soando "xa-xa-xa".

Há também a versão de que o nome xaxado seja derivado da palavra "xaxar", uma corruptela de sachar (cavar a terra com o sacho, capinar). Os agricultores xaxam o feijão juntando a terra com uma enxada pequena no pé do caule do broto com poucos dias de nascido.

Verificando os movimentos dos pés de quem está manuseando uma enxada, limpando mato na roça ou xaxando, é semelhante aos de quem está dançando o xaxado básico.

A "paternidade" do xaxado também é matéria de bastante controvérsia, pois alguns autores afirmam que se trata de uma adaptação de danças portuguesas; outros afirmam ser uma recriação de danças indígenas, e há ainda várias fontes que acreditam terem sidos os cangaceiros, em especial o bando de Lampião os criadores do xaxado.

Na verdade, as primeiras pesquisas sobre o ritmo remontam a 1922, onde se verificava sua prática nas regiões do Agreste e Sertão pernambucano. Os cangaceiros possuem o mérito de serem os principais divulgadores do xaxado, pois eles usavam a dança como grito de guerra ou para celebração de vitórias. Utilizando o rifle em substituição da mulher, a dança era exclusivamente praticada por homens (mesmo porque na época as mulheres ainda não participavam dos grupos de cangaceiros, situação que mudaria pouco depois com a inclusão de Maria Bonita e outras mulheres no bando de Lampião). Com o passar dos anos as mulheres conseguiram seu espaço na brincadeira. Por conta dessa divulgação, o xaxado é muito ligado ao cangaço, e mesmo inovações na dança acabaram por surgir dentro dos vários grupos cangaceiros.

Assim, hoje em dia o xaxado é executado aos pares, e os grupos dançam geralmente acompanhados por conjuntos de pífano, zabumba, triângulo e sanfona, apesar de originalmente o xaxado não possuir qualquer acompanhamento, sendo uma forma predominantemente vocal, com o som das alpercatas arrastadas no chão fazendo as vezes de instrumento de percussão, ditando o ritmo da dança.

Os movimentos do xaxado são apresentados em fila, claro sinal de influência indígena, sem volteio, avançando o pé direito em três e quatro movimentos para os lados e puxando o esquerdo, num rápido e arrastado sapateado.

Bibliografia:
Cristina (?). O que é xaxado? Disponível em <http://baby-fazendodiferenca.blogspot.com.br/2007/10/o-que-xaxado.html>. Acesso em: 18 abr. 2012.

GASPAR, Lúcia. Xaxado. Disponível em <http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php?option=com_content&view=article&id=751&Itemid=1>. Acesso em: 18 abr. 2012.

A origem do Xaxado. Disponível em <http://fundacaocasadacultura.com.br/site/?p=materias_ver&id=228>. Acesso em: 18 abr. 2012.