População do Chile

Por Thais Pacievitch
A população do Chile, em julho de 2007, era de 16.284.741 habitantes (com uma densidade demográfica de 21,32 hab/km²), sendo que 24,1% são pessoas de 0 a 14 anos (2.010.576 de homens e 1.920.951 de mulheres), 67,4% são pessoas de 15 a 64 anos (5.480.703 de homens e 5.492.988 de mulheres) e 8,5% representam faixa etária a partir de 65 anos (576.698 de homens e 802.825 de mulheres). A taxa de natalidade é de 15,03 nascimentos em cada 1.000 habitantes. A taxa de mortalidade é de 5,87 em cada 1000 habitantes e a taxa de fecundidade é de 1,9 filhos por mulher. A expectativa de vida, ao nascer, é de 74 anos para os homens e de 80 anos para as mulheres e o crescimento anual da população é baixo (0,92%).

A maior parte da população chilena está concentrada na faixa central do país, só na região metropolitana de Santiago, há mais de 5 milhões de habitantes, quase 40% da população do Chile. Ali, a densidade demográfica é de 336 hab/km².

A população do Chile é amplamente mestiça, formada pela mistura racial dos conquistadores espanhóis e dos povos indígenas, fato que ocorreu durante o século XVII. A esta mistura foi adicionada uma maior quantidade de sangue espanhol, na medida em que o fluxo migratório de espanhóis aumentava e os índios eram mortos, durante a colonização. A população indígena do Chile (aproximadamente 5%) é formada de mapuches (aproximadamente um milhão, no sul do país), aymaras, atacamenhos, kwashkar e yaganes (em ilhas do extremo sul) e rapa nuí (estes, na Ilha de Páscoa).

Alguns grupos de europeus chegaram ao Chile para se estabelecer nas regiões portuárias e aos extremos sul e norte, durante os séculos XIX e XX, entre eles, iugoslavos, franceses, ingleses, irlandeses e italianos.

Em 1848 o governo chileno patrocinou a colonização alemã, a fim de povoar a região sul do país, à medida que o tempo passava, a presença alemã influenciou a cultura no sul do Chile, principalmente nas cidades de Valdívia, Osorno e Llanquihue. Deve-se destacar também a presença da colônia palestina, a mais numerosa desta origem fora do mundo árabe.

Historicamente, os principais grupos de imigrantes correspondem àqueles que vêm dos países que fazem fronteira com o Chile. A colônia peruana é a maior, seguida da argentina. Um dos principais fatores que tem produzido esta imigração foi o importante crescimento da economia chilena, durante as últimas décadas. Da mesma forma, a imigração de outros países latino-americanos tem também sido de grande importância.