Bromidrose

A bromidrose é definida como o suor com odor desagradável, que pode ocorrem em dois locais distintos: pés e axilas. Apresenta como etiologia a presença das bactérias ou fungos nessas regiões, que agem sobre o suor quando encontram-se em um ambiente propício (quente, úmido e escuro), levando ao mau cheiro característico.

O sinal clínico apresentado é o odor fétido nessas regiões, recebendo os nomes populares de cecê e chulé, nas axilas e pés, respectivamente. Neste último local, o mau cheiro pode vir acompanhado e maceração (aspecto esbranquiçado da pele) ou descamação da pele.

O chulé é comum em adolescentes, que costumam usar tênis com muita freqüência, e em profissionais que tem a necessidade de utilizar sapatos fechados diariamente sem trocar de calçado.

Para evitar o aparecimento da bromidrose recomenda-se:

  • Manter uma adequada higiene dos locais acometidos, dando preferência para sabonetes antissépticos;
  • Secar bem a pele após o banho, especialmente nos vãos dos dedos;
  • Trocar o vestuário diariamente;
  • Dar preferência para calçados abertos;
  • Manter os calçados sempre limpos e secos;
  • Evitar deixar a pele úmida por muito tempo.

O tratamento objetiva reduzir a população de microrganismos nos locais afetados, controlando assim, sua atuação sobre o suor.

Produtos como talco, sprays ou cremes que contêm antibióticos em suas formulações podem ser utilizados, bem como outras substâncias que dificultem ou impeçam o crescimento de microrganismos. Nos casos de excesso de sudorese (hiperidrose), pode ser feita a associação com produtos anti-transpirantes. O médico dermatologista é quem deve indicar o produto mais adequado para cada caso.

Fontes:
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/bromidrose.shtml
http://pt.wikipedia.org/wiki/Odor_corporal
http://www.tuasaude.com/bromidrose-como-tratar/
http://www.copacabanarunners.net/chule.html
http://www.nossasaude.com.br/dicas.php?id=13

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças