Encoprese

Por Débora Carvalho Meldau
A encoprese é definida como repetidas evacuações, voluntárias ou não, de fezes nas roupas, resultantes de fatores emocionais ou fisiológicos.

Ocorre mais comumente em crianças, acima de 4 anos de idade, mais frequentemente em indivíduos do sexo masculino, porém ocorre em adultos também. Esta defecação incontrolada acontece em locais e momentos inapropriados, ocorrendo pelo menos uma vez por semana, durante um período de 12 semanas ou mais.

Esta condição recebe a classificação de primária (incontinência fecal persistente) ou secundária (incontinência ocorre após um período de continência fecal), dependendo da ausência ou presença temporária de controle esfincteriano prévio.

Normalmente, a encoprese relaciona-se com a constipação, impactação e retenção das fezes. Em crianças, é comum que a primeira constipação ocorra por motivos psicológicos, como a ansiedade mediante a possibilidade de defecar em local inadequado (ônibus, escola, festa, entre outros) ou a um padrão de comportamento de oposição. A consistência fecal varia, podendo apresentar-se normal, próxima à normal, líquida ou extremamente dura.

A encoprese causa efeitos psicológicos sérios criança portadora desse problema, como vergonha, desejo de evitar situações diferentes que poderiam gerar embaraços, como dormir na casa de colegas, acampamentos, viagens, entre outras. Normalmente essas crianças apresentam traços de personalidade semelhantes, como dificuldade de frear o comportamento agressivo, dependências e dificuldade em tolerar as frustrações.

Nos casos da encoprese causada por problemas emocionais, o tratamento deve ser realizado com o conjunto criança-família, explicando minuciosamente o mecanismo da encoprese e a apresentação dos objetivos terapêuticos, que compreende a regularização do hábito, a redução das tensões psicológicas e o aumento dos cuidados que objetivam alcançar essas metas. Quando a encoprese for causada por um problema fisiológico, a causa primária deve ser devidamente tratada.

Fontes:
http://www.psiquiatriageral.com.br/dsm4/excrec.htm
http://pt.shvoong.com/humanities/1782505-encoprese-que-%C3%A9/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Encoprese
http://www.sbcp.org.br/pdfs/03_1/04.pdf
http://www.spsp.org.br/spsp_2008/revista/23-7.pdf
http://pepsic.homolog.bvsalud.org/pdf/pcp/v18n3/09.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.