Foliculite

Por Marina Martinez
Foliculite é uma patologia de pele caracterizada pela inflamação dos folículos pilosos. Essa inflamação é causada com maior frequência por um tipo de bactéria Gram-positiva, que possui formato esférico, com cerca de um micrômetro de diâmetro, denominada estafilococos, especificamente o Staphylococcus aureus, que é o principal causador da foliculite superficial.

No entanto, a foliculite pode ser desencadeada por certos fungos como o Tinea barbae (foliculite na barba), fungos do gênero Malassezia (foliculite pitirospórica), por vírus herpes simplex (foliculite herpética) e por outras bactérias como a Pseudomonas aeruginosa (foliculite bacteriana).

As áreas do corpo humano de maior ocorrência de foliculites são a face, o couro cabeludo, as axilas, as coxas, as nádegas e a virilha, que podem ser contaminadas por bactérias, fungos e vírus espontaneamente ou favorecida pela depilação, pelo atrito da roupa com a pele, excesso de umidade e suor, entre outros fatores.

Pessoas negras, asiáticas e com baixa imunidade possuem uma predisposição maior para desenvolver foliculites. Em pessoas com o sistema imunológico comprometido, como no caso de indivíduos aidéticos, desenvolve-se um tipo de foliculite chamado foliculite eosinofilica, onde a causa ainda é desconhecida. Já indivíduos negros e asiáticos, possuem maior formação de queratina sob a pele se comparados com os caucasianos, o que impede que o pêlo suba naturalmente à superfície da pele, causando infecção.

Pessoas com foliculite possuem como sintomas pústulas localizadas em torno de um folículo piloso, sendo que a área atingida fica avermelhada, apresenta coceira e em alguns casos ardor. O diagnóstico da doença é através da avaliação do aspecto da pele, sendo necessário a realização de teste laboratorial, para identificar o agente responsável pela infecção, seja ele fungo, bactéria ou vírus.

O tratamento pode incluir o uso de antibióticos aplicados sobre a pele (mupirocina) ou tomado por via oral (dicloxacilina), e também medicamentos antifúngicos para controlar a infecção. É importante tratar a foliculite em seu estágio inicial para evitar que ela atinja outras áreas do corpo, cause a furunculose e deixe cicatriz na pele. É recomendado ainda lavar a pele infectada delicadamente com sabonete antibactericida, evitar depilar zonas irritadas e evitar utilizar tolhas úmidas e usadas.

Para prevenir o aparecimento de foliculite, deve-se evitar o uso constante de roupas apertadas; ao usar lâmina sobre a pele, manuseá-la com cuidado e não reutilizá-la; somente entrar em banheiras de hidromassagens devidamente limpas; evitar piscinas que não sejam tratadas com cloro; evitar alimentos gordurosos e optar por alimentos saudáveis, tais como os legumes, verduras e frutas.

Fontes:
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/foliculite.shtml
http://www.manualmerck.net/?id=227&cn=1848
http://cyberdiet.terra.com.br/foliculite-tratamentos-e-cuidados-6-1-5-400.html
http://blogs.abril.com.br/bulledebeaute/2008/09/foliculite-trate-problema-pela-raiz.html
http://www.copacabanarunners.net/foliculite.html

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.