Granuloma Piogênico

Por Débora Carvalho Meldau
O granuloma piogênico, popularmente conhecido como “carne esponjosa”, é uma proliferação de vasos sanguíneos que causa uma lesão tumoral secundária a um traumatismo. Apresenta tamanho proporcionalmente relacionado ao seu tempo de evolução, com superfície ulcerada.

O canto das unhas é o local mais comumente afetado. Esta lesão  é causada por traumatismos (como, por exemplo, alicate de manicure) ou infecção bacteriana. Pode afetar também a cavidade oral, especialmente gengiva, embora possa ser observado nos lábios, língua, mucosas e palato.

O quadro clínico observado caracteriza-se por uma lesão tumoral, avermelhada ou arroxeada, úmida, de consistência mole e que sangra com facilidade quando sofre qualquer trauma.

Cresce rapidamente e o sangramento pode ser substituído pelo desenvolvimento de crostas escuras sobre a lesão. Habitualmente vem acompanhado de processo inflamatório local, com vermelhidão, inchaço e dor na periferia da lesão.

O tratamento varia de acordo com o tamanho da lesão. Lesões diminutas podem ser tratadas pelo processo de cauterização química, enquanto que lesões maiores devem ser tratadas pela eletrocoagulação.

Quando a unha encravada for o gatilho para o surgimento da lesão, a primeira deve ser tratada. Mesmo que de imediato o corte do canto das unhas alivie a dor, esse procedimento só agrava o quadro. O correto é deixar a unha com um formato reto, deixando as suas pontas saírem pelos cantos, por cima da pele.

Fármacos, como antibióticos e antiinflamatórios, podem ser utilizados em casos de infecção secundária ou inflamação intensa. Pode ser que casos mais severos requeiram correção cirúrgica da unha encravada, juntamente com destruição da matriz da unha.

Nos casos dos granulomas piogênicos orais, o tratamento é feito por meio da ressecção cirúrgica local conservativa, seguida de avaliação histopatológica.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Granuloma_piog%C3%AAnico
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/gran_piogenico.shtml
http://www.cro-pe.org.br/revista/v7n1/15.pdf
http://www.podologacinthiabelo.com.br/news_detalhes.asp?codigo=30
http://www.dermis.net/dermisroot/pt/27156/diagnose.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.