HTLV

O HTLV consiste em um retrovírus pertencente à mesma família do HIV, que infecta os linfócitos T humanos, célula importante na defesa do organismo. Este vírus foi isolado na década de 1980, nos Estados Unidos.

Esta infecção trata-se de uma doença sexualmente transmissível. Além dessa via, pode ser adquirida por meio do uso de seringas compartilhadas, amamentação e transfusão de sangue.

Ocorre com maior frequência em algumas ilhas do Japão, Caribe e África. No Brasil, embora represente um problema de saúde pública, a incidência é proporcionalmente baixa, levando em conta o contingente populacional e as dimensões do país, ocorrendo com maior frequência em cidades como Salvador, Recife, São Paulo e Rio de Janeiro.

Este vírus é classificado em dois grupos: HTLV-I e HTLV-II. O primeiro está relacionado com doenças neurológicas degenerativas, como a paraparesia espástica tropica, além de doenças hematológicas, como a leucemia e o linfoma das células T humana do adulto. Outras patologias que aparentemente estão ligadas a este vírus são: poliomiosites, poliartrites, uveítes e dermatites. Até o momento, não há indícios de que o HTLV-II seja causador de doenças.

Pesquisas apontam que somente cerca de 5% dos indivíduos acometidos por este vírus desenvolvem sintomatologia relacionada ao mesmo. Os sintomas neurológicos iniciais são dor na panturrilha, nos pés, na coluna lombar, fraqueza, dormência e formigamento nos membros inferiores, bem como desordens urinárias.

Nos casos de linfoma e leucemia, as manifestações clínicas mais frequentes são: lesões cutâneas maculopapulares, descamação, linfonodos infartados, alterações visuais e ósseas.

O diagnóstico é alcançado por meio de testes laboratoriais, como o ELISA e o Western Blot específicos para o vírus em questão.

Até o momento não se conhece um tratamento que elimine o vírus do organismo, sendo feito somente com base nas doenças apresentadas pelo paciente, envolvendo fármacos e fisioterapia.

A melhor forma de prevenção conhecida até o momento é o uso de preservativos durante as relações sexuais.

Fontes:
http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/htlv-virus-linfotropico-da-celula-humana/
http://pt.wikipedia.org/wiki/HTLV-1

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.