Micoses

São chamadas de micoses as infecções que são causadas pelos fungos. Os fungos se proliferam de preferência em lugares quentes e úmidos (porões, por exemplo), mas estão em todos os lugares, independente dessas condições favoráveis.

Estamos, portanto, em constante contato com inúmeros tipos de fungos que, quando encontram as condições favoráveis, se instalam em alguma parte do nosso corpo, desencadeando um processo infeccioso.

Quando esses fungos se instalam na parte externa da pele, diz-se que se trata de uma micose superficial.

Nos casos de micose superficial, os fungos escolhem lugares onde encontram tecidos mortos, como ao redor dos pêlos e nas unhas, onde se alimentam de queratina.

Os principais sintomas da micose superficial são as alterações e coceiras na pele, sendo a micose mais comum o “pé de atleta”, conhecido popularmente como frieira. O pé de atleta consiste no ataque de fungos na região (pele) entre os dedos, principalmente dos pés, causando intensa coceira.

As micoses superficiais podem ser acompanhadas por uma infecção por bactéria.

Já as micoses profundas podem se instalar nos tecidos subcutâneos ou, em casos mais graves, podem se disseminar através do sistema circulatório, possivelmente instalando-se nos órgão internos (sistema nervoso central, pulmões, intestinos e ossos).

Algumas precauções para evitar as micoses:
- observar a obrigatoriedade e periodicidade do exame médico ao freqüentar piscinas e saunas “públicas”. (clubes, escolas, etc.)
- evitar andar descalço em pisos úmidos.
- cuidados ao compartilhar calçadas, botas, e roupas (sobretudo toalhas).
- cuidados relativos à manicure (observar esterilização de alicates de cutícula, lixas, tesouras, toalhas).
- Enxugar bem as dobras, o meio dos dedos dos pés, a virilha, etc. após o banho.

Quanto ao tratamento, a orientação médica é indispensável. Alguns casos podem requerer meses de tratamento. Alerta-se também ao fato de muitas pessoas não seguirem o tratamento até o fim, pois percebendo que os sintomas não existem mais, interrompem a medicação. Os fungos, ainda presentes, retomam o processo infeccioso.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças