Odontoma

O odontoma trata-se de uma malformação benigna dos tecidos dentários. Atualmente, esta tumoração é considerada um distúrbio de desenvolvimento, podendo, aparentemente, ser resultado do efeito de diversos agentes causais.

O odontoma evolui vagarosamente e, por apresentar mecanismos análogos aos da odontogênese, cessando o seu crescimento após findado o processo de calcificação, muitos pesquisadores negam suas características tumorais.

A etiopatogenia ainda não foi bem elucidada. Acredita-se que infecções, traumas ou pressões levam a alterações no mecanismo genético e controlador do desenvolvimento dentário.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o odontoma é classificado em dois tipos:

  • Odontoma composto: surge de uma exacerbada proliferação da lâmina dentária na qual os tecidos dentais apresentam-se organizados em um padrão, originando estruturas similares a pequenos dentes.
  • Odontoma complexo: surge de uma invaginação do epitélio no germe em desenvolvimento, apresentando um padrão no qual os tecidos dentais representados encontram-se desordenados, sem evidenciar similaridades com dentículos.

O odontoma combinado corresponde a 67% dos casos, enquanto que o complexo a 33% dos casos. Ambos os tipos afetam mais indivíduos do sexo feminino, crianças e adolescentes. O tipo combinado predomina na região anterior da maxila envolvendo o incisivo central, lateral e, especialmente, o canino. Já o odontoma complexo é encontrado com maior frequência nas áreas pré-molares e molares.

Como consequência do odontoma, pode haver problemas relacionados com a interferência no processo de irrompimento do dente, atraso ou impedimento dos movimentos de erupção e, em certos casos, havendo erupção ectópica. Também pode ocorrer malformação dos dentes adjacentes, diastema, anodontia e dor causada pela pressão exercida pelo tumor, desvitalização e reabsorção dentária. Sendo assim, a maior parte dos autores recomenda a remoção cirúrgica do odontoma assim que este é diagnosticado.

O diagnóstico é feito por meio de radiografias, sendo que o odontoma composto apresenta-se como uma série de estruturas dentiformes e circundada por um halo radiolúcido, enquanto que o odontoma complexo apresenta uma área radiolúcida bem delimitada, na qual estão contidas uma ou mais massas irregulares de tecido calcificado, sendo o conteúdo destas lesões radiopaco.

Como foi dito anteriormente, preconiza-se a remoção cirúrgica dos odontomas, sendo que a técnica cirúrgica consiste, basicamente, na técnica de extração de dentes inclusos.

Habitualmente os odontomas não são assintomáticos, podendo ser identificados em decorrência da ausência de erupção, posição anormal dos dentes ou em radiografias de rotina.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Odontoma
http://www.paulogalvaoradiologiaoral.com.br/Odontoma_Composto_Comlexo.html
http://www.apcdaracatuba.com.br/revista/2402/pag47-51.pdf
http://www.portaleducacao.com.br/arquivos/artigos/1238498672_odontoma%20estudo%20da%20arte%20e%20relato%20de%20caso%20cl%EDnico.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças, Odontologia