Osteopenia

Por Marcos Duarte
A osteopenia é uma condição clínica em que a densidade do osso está mais baixa que o normal. Este termo é usado para se referir a qualquer condição que envolva uma redução fisiológica da quantidade total de osso mineralizado. É o início da perda de massa óssea e pode ser considerada como o estágio anterior da osteoporose.

Classifica-se como osteopenia casos em que a massa óssea é de 10 a 25% menor que a considerada normal. Perdas maiores de massa óssea leva ao diagnóstico clínico de osteoporose.

Essa transformação das estruturas ósseas pode ser constatada em exames radiológicos. Esta manifestação é um demonstrativo claro de que o osso está fraco ou atenuado. Deste modo, é imprescindível que haja um correto acompanhamento e tratamento médico. Especialmente em pacientes idosos deve-se manter atenção redobrada, pois fraturas poderão ocorrer mais facilmente, e a recalcificação deste osso fraturado se tornará extremamente difícil. Além disso, há o risco de infecção proveniente da lesão tecidual provocada pela fratura.

As mulheres após os 45 anos tornam-se mais expostas à osteopenia. Isso ocorre em grande parte devido à baixa de produção do hormônio feminino estrógeno, que executa importante função na proteção dos ossos.

Para se precaver dos efeitos nocivos dessa patologia, o aspecto comportamental tem papel decisivo: hábitos de vida que incluam a ingestão adequada de cálcio, banhos de sol e a prática de exercícios físicos terapêuticos são muito úteis na prevenção da osteopenia.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.