Periostite

A periostite, também chamado de periostalgia, consiste na inflamação do periósteo, que é a camada de tecido conjuntivo que circunda os ossos. Esta condição costuma ser crônica e caracteriza-se por dor e edema local.

Dentre as causas da periostite encontram-se:

  • Infecção, como, por exemplo, a sífilis, que pode causar periostite em recém-nascidos;
  • Trauma, frequentemente acometendo áreas que ficam mais expostas, como a diáfise da tíbia (o meio do osso da canela, também chamado, nesse caso, de canelite);
  • Esforço excessivo;
  • Movimentos repetitivos;
  • Má postura.

Clinicamente, o quadro caracteriza-se por:

  • Dor no local acometido;
  • Inchaço da área afetada;
  • Intensificação dos sintomas durante a realização de atividade física;
  • Melhora da dor durante o repouso.

Os atletas são um grupo que apresentam maiores chances de desenvolverem periostite, especialmente quando praticam atividades de alto impacto e/ou de contato físico.

O diagnóstico é feito com base nas manifestações clínicas, uma vez que o periósteo é a única estrutura óssea susceptível à dor.

O tratamento da periostite envolve aplicação de compressas de gelo, enfaixamento de compressão, repouso, uso de anti-inflamatórios por via oral e fisioterapia.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Periostitis
http://www.davidhomsi.com.br/index/artigo/id/325

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças